Página 1 dos resultados de 33 itens digitais encontrados em 0.019 segundos

Modelos de duração aplicados à sobrevivência das empresas paulistas entre 2003 e 2007; Duration models applied to survival enterprises of São Paulo state between 2003 to 2007

Pavão, André Luis
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/05/2013 Português
Relevância na Pesquisa
55.9%
Este trabalho apresenta as principais causas para a mortalidade das empresas paulistas criadas entre 2003 e 2007 a partir de base de dados cedida pelo SEBRAE-SP para o desenvolvimento dessa pesquisa. A amostra final, construída a partir de dados disponibilizados pela primeira vez para estudos desta natureza, contou com 662 empresas e 33 variáveis coletadas por meio de questionário aplicado diretamente às próprias empresas. A análise consistiu no teste de modelos econométricos, baseados na literatura dos modelos de duração, de forma a traduzir quais fatores são mais críticos para a sobrevivência das empresas a ponto de distingui-las em dois grupos: o das empresas vencedoras, cuja longevidade está pautada em ações que promovem ganhos de produtividade e eficiência, e aquelas desprovidas dessas ações e que muito provavelmente deixarão o mercado. Os três tipos de modelos abordados neste trabalho - não paramétrico, semi-paramétrico (riscos proporcionais) e paramétrico - apresentaram resultados similares, sendo que na abordagem de riscos proporcionais os resultados foram segmentados por tamanho e setor de atuação das empresas. Para as micro empresas, a idade do empreendedor e a iniciativa em investir na qualificação da mão de obra dos funcionários mostraram-se importantes mitigadores do risco de falha desse grupo de empresa...

Fatores de mortalidade de pequenas empresas: análise de empresas do setor varejista a partir do ciclo de vida organizacional; Factors of small businesses mortality: analysis of enterprises in the retailing sector from their organizational life cycle.

Albuquerque, Alexandre Farias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
65.9%
Com o objetivo de descrever os fatores de mortalidade nos estágios de desenvolvimento das pequenas empresas, esta pesquisa foi realizada em seis empresas: duas em atividade, uma encerrada por vontade da proprietária-dirigente e três empresas que foram vendidas por insuficiência de capital. Apesar da relevância social e econômica das micro e pequenas empresas, seu ciclo de vida costuma ser interrompido prematuramente. As pesquisas sobre mortalidade ignoram as características típicas das pequenas empresas e o estágio do ciclo de vida no momento do encerramento. Esta pesquisa usou a abordagem qualitativa, sendo os dados coletados por meio de entrevistas e documentos e analisados por meio da técnica de análise de conteúdo indutiva. Constatou-se que a mortalidade da pequena empresa pode ser influenciada por suas especificidades, pois são revelados os problemas típicos de cada estágio e, consequentemente, os fatores que podem ou não contribuir para o encerramento da empresa. Quanto aos estágios do ciclo de vida, sua duração também é diferente de uma empresa para outra, ainda que as especificidades sejam semelhantes no estágio. Os fatores determinantes do encerramento das pequenas empresas manifestaram-se de forma diferente nos três estágios iniciais da pequena empresa: gênesis...

Empreendedorismo e estratégia : estudo de múltiplos casos de criação de empresas no setor de refrigerantes no Ceará

Donato, José Varela
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
65.75%
Esta pesquisa tem por objetivo principal descrever como se desenvolveram, no setor de refrigerantes no Estado do Ceará, os processos de criação de duas empresas e de suas estratégias competitivas. Trata-se de pesquisa qualitativa, de natureza descritiva, em que a interpretação desempenha papel crucial na análise dos dados, constituídos principalmente de textos, originados de entrevistas com os fundadores e gerentes gerais das duas empresas estudadas e gerentes de três redes de supermercados, além de documentos, estudos, artigos e dados estatísticos do setor de refrigerantes. A pesquisa revelou que os processos de empreender ocorreram de maneira desordenada; a descoberta de uma oportunidade resultou do atendimento de um conjunto de condições; os empreendedores não compararam oportunidades e usaram critérios racionais e não racionais para avaliação de oportunidades, não tiveram meta ou visão de longo prazo na implantação de suas empresas e exibiram confiança e otimismo quanto ao sucesso de suas empresas. Quanto à criação da estratégia competitiva, os resultados mostram que a competição ocorreu em todos os segmentos da cadeia de valor das empresas; uma estratégia de liderança em custo foi eficaz para a entrada no mercado...

Uma análise da gestão de empresas produtoras de cerâmica vermelha do sul de Santa Catarina

Redivo, Rosânio Bortolato
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 96 f.| grafs., tabs.,
Português
Relevância na Pesquisa
75.76%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.; A influência das pequenas empresas no crescimento econômico e social da sociedade é reconhecidamente importante em todas as regiões do mundo, nos remetendo a uma crescente preocupação no sentido de buscar melhorias também em seu sistema de gestão. Grande parte dos fracassos ou até mesmo da mortalidade das pequenas empresas é atribuída ao despreparo dos empresários, que na maioria das vezes decidem colocar uma empresa, mas não realizam os devidos planejamentos necessários. O sucesso de um negócio poderá estar relacionado com um bom planejamento ou plano empresarial. A gestão das pequenas empresas também esta submetida a diversas variáveis internas e externas, como a concorrência, exigências de ordem tributária, fiscais, ambientais, a qualidade e os custos dos produtos ou serviços dentre outras que assolam qualquer porte de empresas, necessitando cada vez mais da capacitação de seu gestor para gerir estas variáveis e obter sucesso. Uma gestão empreendedora de sucesso é aquela que observa que as decisões dos gestores contribuam para otimizar o desempenho atual e futuro da empresa. Os planos são exercícios que simulam as situações futuras do negócio...

UM ESTUDO SOBRE AS DIFICULDADES ENCONTRADAS PELOS MICRO E PEQUENOS EMPREENDEDORES NO BRASIL: Uma comparação com o Chile

Cascaes, João
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 87 f.
Português
Relevância na Pesquisa
65.79%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Os micros e pequenos empresários, segundo os dados do SEBRAE, desempenham um importante papel na economia com a geração de emprego e renda. No entanto, a mortalidade de suas empresas é muito alta. Dessa forma, este trabalho tem como objetivo levantar as dificuldades encontradas pelos micro e pequenos empreendedores no Brasil, explicando a causa da elevada taxa de mortalidade que tais empresas possuem. A metodologia utilizada neste trabalho é uma pesquisa bibliográfica que expõe o conhecimento de autores clássicos e contemporâneos além de elencar as dificuldades encontradas pelos empresários. Paralelamente, foi feita uma inserção dos empresários brasileiros no cenário mundial através do GEM - Global Entrepreneurship Monitor. Após situar o Brasil neste cenário, é feita uma comparação com o Chile, país latino americano, a respeito da situação dos referidos empresários. Por fim, é realizada uma análise do cenário local a partir da opinião de especialistas a respeito das áreas a serem investidas ou aprimoradas para que ocorra o desenvolvimento dos micro e pequenos empreendedores. Na comparação com outros países...

Análise de Fenómenos Evolutivos com Recurso a Simulação e Decomposição

Campos, Pedro José Ramos Moreira de
Fonte: Faculdade de Economia da Universidade do Porto; FEP Publicador: Faculdade de Economia da Universidade do Porto; FEP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
55.84%
The present work deals with interactions between firms. Literature that inspired our work comes from organizational ecologists, evolutionary economics and Agent-Based Computational Economics. Our general belief is that organizations are adaptive at different levels of analysis: individually, or as a group. We dedicate a special attention to the network formation and regard networks as new forms of organizations. In order to understand these interactions and the different mechanisms of adaptation, that include learning and evolution, two studies have been developed in this work: CASOS and NetOrg. Our main objective with CASOS Cellular Automata System for Organizational Survival - is to analyse the effects of a set of parameters (organizational density, size and age) in the founding and in the mortality of organizations. The best combination of these parameters will produce the best solution for the simulation. The cellular automata approach is embedded with a Genetic Algorithm that calibrates the parameters in order to validate the final solution with real data coming from the Portuguese Industry. We have observed similar tendencies between simulated and real data that represent the evolution of the number of industries in this region. We used survival analysis techniques that also confirm the capability of the model to reproduce the reality: the effect of the size on the mortality of the firms is negative and statistically significant. NetOrg Adaptive Networks of Organizations is a Multi-Agent framework that aims at analyzing the dynamics of organizational survival in cooperation networks. Firms cooperate horizontally (in the same market) or vertically with other firms. Cooperation decisions involve cognitive and microeconomic modelling. To validate our approach...

Determinantes regionais da sobrevivência e da mortalidade das empresas : o caso português

Mourão, Paulo; Oliveira, A.
Fonte: Editora Universa Publicador: Editora Universa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
66%
O objectivo do presente trabalho consiste fundamentalmente, em identificar e analisar os principais determinantes da sobrevivência e da mortalidade das empresas em Portugal, no ano 2006, com recurso às técnicas próprias de árvores de classificação binária. No que diz respeito à mortalidade empresarial, o modelo utilizado, árvore de classificação binária demonstrou que quanto maior for o número de nascimentos reais de empresas num determinado sector maior será a mortalidade destas. Para os determinantes da sobrevivência, os nossos resultados evidenciam que o número médio do pessoal ao serviço nos nascimentos das empresas afecta as suas sobrevivências, ou seja, as empresas que iniciam as suas actividades com maior número de pessoal ao serviço têm maior probabilidade de sobreviver.; Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT)

Fomentar o empreendedorismo através do capital de risco e da incubação de empresas : um estudo empírico em Portugal

Gaspar, Fernando C.
Fonte: INDEG/ISCTE Publicador: INDEG/ISCTE
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
65.87%
Este artigo estuda a influência de dois instrumentos (o capital de risco e a incubação de empresas)no empreendedorismo. Mais concretamente, estuda a sua influência na decisão de criar novas empresas e no seu êxito, ou seja, na sobrevivência das jovens empresas. Para o efeito, reuniu-se uma amostra de empresas participadas por empresas de capital de risco e/ou criadas em centros de incubação de empresas e realizou-se uma análise regressiva para confirmar as hipóteses formuladas com base na literatura publicada. Foram usados três grupos de variáveis independentes que procuravam caracterizar três realidades separadas: 1) o envolvimento da capital de risco ou do centro de incubação no processo de criação e lançamento da jovem empresa, 2) o perfil do empreendedor e 3) o tipo de oportunidade que esteve na base da jovem empresa. As variáveis dependentes foram a decisão de criar a nova empresa e o desempenho da mesma e os resultados confirmaram a maioria das hipóteses formuladas, ou seja, o capital de risco e a incubação de empresas contribuem para a decisão de criar uma nova empresa e para a sua sobrevivência. Já em relação ao perfil do empreendedor e o tipo de oportunidade perseguida o estudo empírico não forneceu grande suporte para a hipótese de que influenciam as variáveis dependentes. Este trabalho permitiu concluir que a aposta numa indústria de capital de risco forte e numa boa rede de incubadoras de empresas são políticas eficazes para o incremento do empreendedorismo e para uma mais alta taxa de sobrevivência das jovens empresas.

Redes sociais na criação e mortalidade de empresas

Vale,Gláucia Maria Vasconcellos; Guimarães,Liliane de Oliveira
Fonte: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas, Escola de Administração de Empresas de S.Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 Português
Relevância na Pesquisa
155.85%
Este artigo, fruto de reflexão teórica e investigação empírica, analisa o fenômeno de imersão (embeddedness) do empreendedor e o impacto das redes sociais na criação e mortalidade de negócios, distinguindo aqueles que conseguem sobreviver daqueles que são extintos. Sua base empírica deriva de pesquisa de natureza quantitativa e comparativa, realizada no período 2008-2009. Para tratar os dados, foi desenvolvida uma proposta metodológica diferenciada, com indicadores capazes de aferir e mensurar alguns componentes de imersão e seu impacto no mundo dos negócios. Os resultados sugerem que existem diferenciações entre os dois conjuntos pesquisados e que as redes sociais podem influenciar positivamente nas possibilidades de sobrevivência das empresas no mercado. O artigo contribui com inovações no campo metodológico, além de oferecer contribuições no plano teórico, ajudando a desvendar algumas das dimensões do processo de criação e mortalidade de empresas, com resultados de natureza prática.

O papel das instituições financeiras no crescimento e sustentabilidade (ciclo de vida) das micro e pequenas empresas: estudo realizado no município de Vitória de Santo Antão – PE. - Recife

Costa, Adriana Sandrely Soares da Silva Pereira; Hidalgo, Álvaro Barrantes (Orientador); Carmona, Charles Ulises de Montreuil (Coorientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
65.73%
Vários são os fatores que favorecem a longevidade das empresas, dentre eles ganha destaque a forte participação do empreendedor (fundador), cujo comprometimento, capacidade de assumir riscos e de tomar decisões acertadas têm impacto direto no bom andamento do negócio. Não menos importante, entretanto, influenciando diretamente o nível de atividade destes empreendimentos, o crédito também vem se configurando ao longo dos anos como ferramenta incentivada pelo Governo Federal para lhes oferecer melhores condições de sobrevivência. E, como meio de direcionamento dos recursos financeiros para estas empresas o governo se utiliza das instituições financeiras preferencialmente os bancos públicos e de desenvolvimento. Em um estudo survey junto ao município de Vitória de Santo Antão buscamos estudar a relação existente entre as instituições financeiras e o ciclo de vida das MPEs localizadas no referido município como meio de sugerir ferramentas de mitigar o problema das altas taxas de mortalidade e promover o desenvolvimento sustentável de tais organizações. Para tal, adaptamos questionário utilizado pelos autores Lester, Parnell e Carraher (2008), através do qual medimos o grau de concordância acerca de 20 afirmações cujas respostas são formatadas na escala Likert...

Estudo sobre a mortalidade e sobrevivência de micro e pequenas empresas natalenses e seus impactos nas políticas públicas pró-empreendedorismo

Iglesias, Luiz Ronaldo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Administração; Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Administração; Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
126.02%
The principal purpose of this research was to investigate discriminant factors of survival and failure of micro and small businesses, and the impacts of these factors in the public politics for entrepreneurship in the State of Rio Grande do Norte. The data were ceded by SEBRAE/RN and the Commercial Committee of the Rio Grande do Norte State and it included the businesses that were registered in 2000, 2001 and 2002. According to the theoretical framework 3 groups of factors were defined Business Financial Structure, Entrepreneurial Preparation and Entrepreneurial Behavior , and the factors were studied in order to determine whether they are discriminant or not of the survival and business failure. A quantitative research was applied and advanced statistical techniques were used multivariate data analysis , beginning with the factorial analysis and after using the discriminant analysis. As a result, canonical discriminant functions were found and they partially explained the survival and business failure in terms of the factors and groups of factors. The analysis also permitted the evaluation of the public politics for entrepreneurship and it was verified, according to the view of the entrepreneurs, that these politics were weakly effective to avoid business failure. Some changes in the referred politics were suggested based on the most significant factors found.; O principal objetivo deste trabalho foi investigar fatores discriminantes da sobrevivência e mortalidade de micro e pequenos negócios...

Sobre (vivência) e mortalidade de pequenos negócios: o caso de mercados varejistas potiguares

Souza, Rísia Kaliane Santana de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Administração; Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Administração; Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
115.86%
This paper‟s starting point was the objective of understanding the relation between the reasons pointed out by small businesses owners for the continuity or shutdown of their businesses, and the reasons presented by the Environmental Theories. The paper discusses the Environmental Theories understand that it is supported by a systemic metaphor speech, discussing the theme in terms of organizational survival and mortality . The text reviews the literature showing the changes in the administrative thinking regarding the organization versus environment relation, and presenting general ideas about the micro and small businesses. In methodological terms, the qualitative approach was used in the research. Regarding the data collection technique, an in-depth thematic interview was used. It was carried out considering the elements of the techniques of life history and oral history, always giving priority to real world related narratives told by the interviewed subjects. The empirical corpus of the research was made up of seven owners of small retail businesses in two Potiguar cities: Natal and Mossoró. The interpretative and analytical process focused, at first, on the reflexive dialogue with each one of the owners‟ professional life history and business management experience...

Mortalidade das pequenas e médias empresas portuguesas

Santos, Augusto Manuel Andrade
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
55.88%
O presente estudo tem como principal objectivo identificar quais os principais factores que contribuem para a “Mortalidade das Pequenas e Médias Empresas Portuguesas”. Para tal, este trabalho, foi realizado a partir de revisão de literatura, onde se procurou compreender o conceito de empreendedorismo, sua evolução conceitual e as principais características das micro, pequenas e médias empresas. Sabendo que essas empresas, hoje, são responsáveis por grande parte dos empregos gerados e mantidos em Portugal. Portugal é o país da Europa onde a vontade de empreender é a mais elevada. Os dados do Eurobarómetro (2009) para o empreendedorismo na Europa revelam que 62% dos portugueses gostariam de ser patrões de si mesmos, enquanto a média europeia se situam nos 45%. O estado tem um papel fundamental no incentivo à actividade económica das PME, sobretudo numa lógica de criação de condições “amigas do negócio e das empresas”. Contudo, há um outro facto que compromete um maior crescimento do número de empresas e, por conseguinte da economia, que consiste nos altos índices de mortalidade precoce de empresas. Segundo dados fornecidos pelo IAPMEI, na economia portuguesa o peso de grandes empresas é reduzido, tendo estas...

O planejamento e o gerenciamento econômico-financeiros como instrumentos de redução da mortalidade das micro e pequenas empresas - estudo de caso: Restaurante Buongustaio

Santos, Valmir Cirilo dos
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
55.92%
O presente estudo objetivou identificar as principais causas da mortalidade das micro e pequenas empresas brasileiras e como os instrumentos de planejamento e gerenciamento econômico-financeiros podem reduzir esta mortalidade. Foi realizada pesquisa bibliográfica sobre as micro e pequenas empresas (MPE) em que se identificaram: as definições, as principais características, a importância, as principais necessidades e dificuldades, a taxa de mortalidade e os fatores de mortalidade desse segmento de empresas. Dessa forma, verificou-se que as MPE têm grande importância na economia e sociedade brasileiras. A maioria expressiva (98%) das empresas brasileiras é classificada como MPE, sendo elas responsáveis por 43% da oferta de empregos e por quase a metade de toda a receita e valor da produção do país. O trabalho abordou pesquisas mostrando que as taxas médias de mortalidade das empresas brasileiras são significativas e preocupantes, podendo atingir índices próximos a 60% somente no primeiro ano de sua constituição, em alguns Estados do Brasil. Este fenômeno não pode ser atribuído a um fator isoladamente, mas a um conjunto de fatores ambientais, técnicos, administrativos e outros mais que, combinados...

Fatores condicionantes de sobrevivência e mortalidade das micro e pequenas empresas no Brasil

Fernandes Pereira, Maurício; Grapeggia, Mariana; Três, Douglas Luis
Fonte: Universidad Icesi; Universidad Federal de Santa Catarina Publicador: Universidad Icesi; Universidad Federal de Santa Catarina
Tipo: conferencePaper; Documento de conferencia Formato: PDF; Electrónico
Português
Relevância na Pesquisa
65.71%
El número de micro y pequeñas empresas brasileras ya sobrepasa 5,5 millones de establecimientos, los cuales responden por 20% del producto interno bruto – PIB, 1,4% de las exportaciones, 43% de la renta y 60% de los empleos formales. El porcentaje de las empresas que sobreviven, por lo menos dos años, pasó de 50,6% en 2002, para 78% en 2005, o sea, un incremento de 27,4%. Significativo avance, sin embargo, el cierre prematuro todavía trae consecuencias negativas para toda la comunidad: despidos; aislamiento social; disminución de la recaudación de impuestos y cortes en la cadena de producción que alimenta sectores importantes de la economía local. El presente artículo tiene como objetivo comprender y analizar los motivos que llevan al fracaso y al suceso de las PYMEs, en especial aquellas con hasta 05 años de constitución. Para tal el artículo fue estructurado en cuatro partes. En la primera parte fue realizada una descripción del universo de las PYMEs en Brasil. En la segunda parte fue realizada una revisión de la literatura sobre planeamiento y toma de decisiones. En la tercera parte se procedió a una pesquisa de naturaleza cualitativa, descriptiva y exploratoria, y los datos fueron obtenidos por medio de una revisión bibliográfica y documental. En la cuarta y última parte son presentados los resultados del estudio que indican que los empresarios están más atentos para cuestiones como planeamiento...

Análise de sobrevivência em plantios de enriquecimento com Araucaria angustifolia usando mudas de grande e pequeno porte.

MARAN, J. C.; ROSOT, M. A. D.; ROSOT, N. C.; RADOMSKI, M. I.; CARDOSO, D. J.; LACERDA, A. E. B. de; KELLERMANN, B.
Fonte: In: CONGRESSO FLORESTAL PARANAENSE, 5., 2015, Curitiba. Novas tecnologias florestais: anais. [Curitiba]: Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal, 2015. Publicador: In: CONGRESSO FLORESTAL PARANAENSE, 5., 2015, Curitiba. Novas tecnologias florestais: anais. [Curitiba]: Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal, 2015.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: Disponível online.; 11 p.
Português
Relevância na Pesquisa
105.84%
A Floresta Ombrófila Mista, fortemente marcada pela presença da espécie Araucaria angustifolia, teve sua área de ocorrência original drasticamente reduzida pela exploração predatória até meados do século XX. Esforços têm sido feitos para ampliar sua extensão e restaurar sua composição e estrutura, possibilitando, futuramente, seu uso sustentável. Uma estratégia nesse sentido é o plantio de enriquecimento com espécies de interesse, realizado dentro da floresta. Em se tratando de Araucaria angustifolia, torna-se essencial o entendimento dos processos de predação das mudas que podem determinar o sucesso ou insucesso dos plantios. Neste trabalho objetivou-se avaliar a sobrevivência e predação de mudas de pequeno (20-25 cm) e grande porte (40-50 cm) de A. angustifolia plantadas em espaçamento 5x5m sob dossel de um fragmento. O delineamento utilizado no experimento foi o inteiramente casualizado, investigando-se os efeitos de dois fatores, com dois níveis cada: material plantado (mudas de pequeno/grande porte) e tipo de arranjo (puro - somente mudas grandes ou pequenas; misto - mudas grandes e pequenas juntas), perfazendo quatro tratamentos com três repetições cada. Após 36 meses, a sobrevivência das mudas grandes foi de 82...

Empresas de base tecnológica: identificação, sobrevivência e morte; Texto para Discussão (TD) 1138: Empresas de base tecnológica: identificação, sobrevivência e morte; Technology-based firms: identification, survival and death

Silva, Alexandre Messa
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
55.96%
A última década do século passado assistiu a uma mudança no entendimento da literatura econômica acerca das pequenas firmas. Se outrora elas eram percebidas como ineficientes em termos de produtividade e salários por operarem em uma escala de produção subótima, na última década elas passaram a ser encaradas como agentes de mudança tecnológica, fundamentais para a criação e a comercialização de novos conhecimentos. Esse novo entendimento veio a difundir na literatura as chamadas empresas de base tecnológica (EBTs). Porém, da mesma forma que essas firmas podem funcionar como agentes de mudança, percebe-se também que há uma grande rotatividade entre elas, com subseqüentes entradas e saídas. Dessa forma, traçou-se como objetivo deste trabalho a identificação de paralelos entre a teoria de sobrevivência da firma e a performance das EBTs brasileiras. Comparando-se a performance das EBTs criadas entre 1994 e 2001 com a do universo das firmas criadas nesse mesmo período, chegou-se a duas conclusões: i) as taxas de mortalidade das EBTs são menores que as do segundo grupo até o quarto ano, após o qual há uma convergência entre essas taxas; e ii) as novas EBTs apresentam um crescimento bem mais significativo que as demais novas empresas da economia. Ainda...

Fatores de mortalidade de pequenas empresas: análise de empresas do setor varejista a partir do ciclo de vida organizacional

Albuquerque, Alexandre Farias
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
65.9%
Com o objetivo de descrever os fatores de mortalidade nos estágios de desenvolvimento das pequenas empresas, esta pesquisa foi realizada em seis empresas: duas em atividade, uma encerrada por vontade da proprietária-dirigente e três empresas que foram vendidas por insuficiência de capital. Apesar da relevância social e econômica das micro e pequenas empresas, seu ciclo de vida costuma ser interrompido prematuramente. As pesquisas sobre mortalidade ignoram as características típicas das pequenas empresas e o estágio do ciclo de vida no momento do encerramento. Esta pesquisa usou a abordagem qualitativa, sendo os dados coletados por meio de entrevistas e documentos e analisados por meio da técnica de análise de conteúdo indutiva. Constatou-se que a mortalidade da pequena empresa pode ser influenciada por suas especificidades, pois são revelados os problemas típicos de cada estágio e, consequentemente, os fatores que podem ou não contribuir para o encerramento da empresa. Quanto aos estágios do ciclo de vida, sua duração também é diferente de uma empresa para outra, ainda que as especificidades sejam semelhantes no estágio. Os fatores determinantes do encerramento das pequenas empresas manifestaram-se de forma diferente nos três estágios iniciais da pequena empresa: gênesis...

Risco de sobrevivência de micro e pequenas empresas comerciais; Risk of survival of commercial micro and small enterprises

Santos, Lucas Maia dos; Silva, Gustavo Melo; Neves, Jorge Alexandre Barbosa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
55.83%
O presente trabalho tem como objetivo investigar os fatores condicionantes do risco de sobrevivência das MPE comerciais da tecelagem tradicional de Resende Costa (MG). Os dados utilizados são referentes a uma pesquisa em 69 estabelecimentos comerciais, realizada no mês julho de 2009. Para operacionalizar o modelo de probabilidade foi utilizada a regressão logística em que a variável dependente se constituiu a partir de variáveis que poderiam reproduzir a organização e estrutura do comércio. O modelo obtido, baseado nos estudos de SEBRAE (2007), Lussie e Corman (2006) e Ercolin (2006), foi significativo para todos os testes de significância, com um poder preditivo de 94,2%. As variáveis que representam a tendência de crescimento da comercialização, inovação dos produtos, tempo de atividade comercial, cursos e treinamentos definiram a função que possibilita a previsão de empreendimentos com maior probabilidade de sobrevivência no mercado. Desta maneira este estudo mostrou uma contribuição aos estudos sobre mortalidade das micro e pequenas empresas, sugerindo-se ampliação geográfica da amostra e das variáveis abordadas.; This study was carried out to investigate the conditioning factors of risk in survival of the weaving stores of Resende Costa (MG). The data come from a survey in 69 stores...

Fomentar o empreendedorismo através do capital de risco e da incubação de empresas: Um estudo empírico em Portugal

Gaspar,Fernando
Fonte: INDEG-IUL - ISCTE Executive Education Publicador: INDEG-IUL - ISCTE Executive Education
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2008 Português
Relevância na Pesquisa
65.87%
Este artigo estuda a influência de dois instrumentos - o capital de risco e a incubação de empresas - no empreendedorismo. Mais concretamente, estuda a sua influência na decisão de criar novas empresas e no seu êxito, ou seja, na sobrevivência das jovens empresas. Para o efeito, reuniu-se uma amostra de empresas participadas por empresas de capital de risco e/ou criadas em centros de incubação de empresas e realizou-se uma análise regressiva para confirmar as hipóteses formuladas com base na literatura publicada. Foram usados três grupos de variáveis independentes que procuravam caracterizar três realidades separadas: o envolvimento do capital de risco ou do centro de incubação no processo de criação e lançamento da jovem empresa; o perfil do empreendedor; e o tipo de oportunidade que esteve na base da jovem empresa. As variáveis dependentes foram a decisão de criar a nova empresa e o desempenho da mesma e os resultados confirmaram a maioria das hipóteses formuladas, ou seja, o capital de risco e a incubação de empresas contribuem para a decisão de criar uma nova empresa e para a sua sobrevivência. Já em relação ao perfil do empreendedor e ao tipo de oportunidade perseguida, o estudo empírico não forneceu suporte significativo para a hipótese de que influenciam as variáveis dependentes. Este trabalho permitiu concluir que a aposta numa indústria de capital de risco forte e numa boa rede de incubadoras de empresas são políticas eficazes para o incremento do empreendedorismo e para uma mais alta taxa de sobrevivência das jovens empresas.