Página 1 dos resultados de 30 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Sobrevivência de Xanthomonas axonopodis pv. manihotis em manipueira sob condições ambientais

Theodoro, Gustavo de Faria; Maringoni, Antonio Carlos
Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 945-953
Português
Relevância na Pesquisa
67.89453%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); O objetivo deste trabalho foi avaliar a sobrevivência de um isolado de Xanthomonas axonopodis pv. manihotis (Xam), resistente ao sulfato de estreptomicina, em manipueira incubada em condições ambientais, em três épocas (março, julho e outubro de 2000). Foram utilizados um meio de cultura semi-seletivo para o isolamento de X. axonopodis pv. manihotis e a técnica de reação de polimerase em cadeia (PCR) ou de amplificação biológica (BIO-PCR). Foram determinados o pH e a acidez total da manipueira durante o período de incubação estudado. O isolado sobreviveu por um período inferior a 24 horas, nas três épocas do ano. A técnica de PCR ou BIO-PCR não foi eficaz em monitorar a sobrevivência do isolado em manipueira, pois apresentou resultados contraditórios e não confiáveis. Observou-se queda do pH e aumento da acidez total da manipueira incubada nas condições estudadas, que pode explicar o comportamento da sobrevivência de Xam em manipueira.; The objective of this work was to evaluate the survival of a Xanthomonas axonopodis pv. manihotis (Xam) strain, resistant to streptomycin sulfate, in manipueira (cassava residue) incubated under environmental conditions...

Glicerol quinase de levedura de panificação

Aragon, Caio Casale
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 76 f.
Português
Relevância na Pesquisa
57.903594%
Pós-graduação em Alimentos e Nutrição - FCFAR; No presente trabalho, a atividade da enzima glicerol quinase (GK; EC 2.7.1.30; ATP: glicerol 3-fosfotransferase), proveniente de extratos de levedura seca de panificação, foi otimizada. A melhor preparação enzimática da GK foi obtida por rompimento celular com esferas de vidro, durante sete minutos, com lise de 54,2% das células. O extrato celular foi parcialmente purificado com 1% de sulfato de estreptomicina, antes da precipitação com igual volume de solução a 30% (m/v) de polietilenoglicol 3350, e posteriormente dialisado. A atividade máxima da GK foi obtida em pH 10,0, a 60ºC e 50mM de substrato, por metodologia clássica. A enzima apresentou alta estabilidade térmica ― a atividade foi completamente mantida até 50ºC, durante uma hora ― e em pH entre 6,0 e 8,0. Além disso, manteve-se estável, por quatro meses, a 4°C, na presença de azida de sódio 0,05% e cloreto de cobalto 10mM, e, por até oito meses, com o extrato liofilizado. Calculados pelos métodos de Lineweaver-Burk, Hanes-Woolf e Eadie-Hofstee, o valor da constante de Michaelis (Km) da enzima variou entre 1,99mM e 3,11mM, e a Vmax, entre 1,14U/mL e 1,19U/mL. Utilizou-se a metodologia de superfície de resposta (MSR) para melhor definição dos parâmetros da reação enzimática...

Etiologia, epidemiologia e fisiologia da murcha de Curtobacterium

Miranda Filho, Reinaldo José de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
Português
Relevância na Pesquisa
57.904155%
Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, 2010.; O feijão tem uma ampla adaptação edafoclimática, o que permite seu cultivo, durante praticamente todo o ano, em quase todos os estados da federação. Outra característica desta leguminosa é possibilitar a sua produção em diversos ecossistemas tropicais e temperados, em monocultivo ou consorciados nos mais variados arranjos de plantas inter e intra-específicos. A cultura do feijoeiro está sujeita a inúmeras doenças de origens fúngica, viral, bacteriana, entre outras, que causam perdas significativas na produção. Dentre as doenças bacterianas, a Murcha de Curtobacterium, causada por Curtobacterium flaccumfaciens pv. flaccumfaciens é uma que vem aumentando nos anos recentes. No presente trabalho, foram analisadas características relacionadas à Murcha de Curtobacterium, foram realizados levantamentos da ocorrência da doença na região do Distrito Federal e Entorno e ensaios experimentais visando um detalhamento na caracterização de sintomas, transmissão a curta distância, período de persistência da bactéria no solo, efeitos fisiológicos da doença nas plantas infectadas e efeito do tratamento de sementes com imersão em produtos químicos visando ao controle desta bacteriose. Foi constatada a presença da bactéria em propriedades dos municípios de Água Fria de Goiás...

Ocorrência, identificação e caracterização das espécies de Xanthomonas, causadoras de mancha bacteriana em tomate para mesa no Brasil

Pereira, Roberta da Cruz
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
59.3124%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Fitopatologia, 2010.; A mancha bacteriana do tomateiro é causada por, pelo menos, quatro espécies de Xanthomonas (Xanthomonas euvesicatoria, X. vesicatoria, X. perforans e X. gardneri), sendo uma das doenças mais importantes tanto para o tomate de mesa, quanto para o de indústria no Brasil. Oitenta e um isolados oriundos de campos comerciais de tomate para mesa, coletados em 23 localidades nas Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste do Brasil, entre os anos de 2005 a 2009, foram identificados para determinar a ocorrência dessas espécies. Esses isolados foram caracterizados por rep-PCR (BOX e REP), PCR com iniciadores específicos e testes de patogenicidade em genótipos suscetíveis de tomateiro e pimentão. Alta frequência de X. perforans (49,4%) e X. gardneri (40,7%) foi observada. Somente dois isolados corresponderam a X. euvesicatoria e seis a X. vesicatoria. Apenas na Região Sudeste do país foi detectada a presença das quatro espécies. Todos os isolados causaram sintomas em tomate, e somente isolados de X. euvesicatoria e 30 isolados de X. gardneri causaram sintomas em pimentão. Para determinação das raças...

Validação de reagentes nacionais para a produção do tampão de corrida para o teste rápido HIV-1/2

Barroso, Claudia Bastos
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
57.90791%
A AIDS é um problema mundial de Saúde Pública. Com a necessidade de ampliar o acesso ao diagnóstico laboratorial da infecção causada pelo HIV, foi incentivado pelo Ministério da Saúde o desenvolvimento de testes de elevada sensibilidade e especificidade, além de baixo custo para uso em rotina, visando a detecção de anticorpos para o HIV no sangue humano. Esses testes sorológicos são instrumentos para auxiliar no diagnóstico clínico, na proteção do suprimento de sangue e no monitoramento da infecção pelo HIV. Bio-Manguinhos, Unidade Técnica da Fiocruz, voltada para o desenvolvimento e produção de imunobiológicos, biofármacos e reativos para diagnóstico, tem estimulado o estabelecimento de plataformas tecnológicas que permitam o desenvolvimento e a incorporação de novos produtos e processos para a Saúde Pública. Na presente avaliação, amostras de plasma de indivíduos soropositivos e negativos para a infecção pelo HIV e de doadores de sangue, além de um painel comercial de título misto para anticorpos contra o HIV, foram utilizadas na validação de reagentes e insumos disponíveis no mercado nacional em comparação aos importados, em uso, atualmente, na produção do tampão de corrida do Teste Rápido para Diagnóstico de HIV-1/2...

Cultura in vitro de embriões e de gemas de mudas de pau-rosa (Aniba rosaeodora Ducke)

Handa,Lucia; Sampaio,Paulo de Tarso B.; Quisen,Regina Caetano
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2005 Português
Relevância na Pesquisa
77.906484%
Este trabalho teve como objetivo o estabelecimento in vitro de embriões e de gemas de mudas de pau-rosa (Aniba rosaeodora Ducke) livres de contaminações e de oxidação fenólica. As gemas foram obtidas da rebrota de mudas cultivadas em viveiro e os embriões a partir de sementes em diversos estágios de maturação. Para a assepsia dos explantes foram utilizados dois antibiótico (Ampicilina e Agrimicina), etanol (70%) e hipoclorito de sódio, em concentrações e tempo de exposição variando em função do tratamento. Para o controle da oxidação foram utilizados imersão em ácido ascórbico (250 mg/l) e PVP (Polivinilpirrolidona) no meio Murashige & Skoog (MS). O delineamento estatístico empregado foi o inteiramente ao acaso com tratamentos e repetições em função do tipo de explante. Foi observado 71% de sobrevivência e 53% de germinação de embriões tratados com hipoclorito de sódio (50% e 2% de cloro ativo) por 10 minutos e inoculados em meio MS contendo 20 mg/l de água de côco após 45 dias. As gemas das rebrotas de mudas tratadas com solução de Sulfato de Estreptomicina (Agrimicina) na concentração de 500 mg/l (1h) apresentaram 51% de sobrevivência. Quando submetidas ao pré-tratamento com o emprego de bomba a vácuo (180 mmHg) contendo a Agrimicina (500 mg/l)...

Estabelecimento e multiplicação in vitro de brotos no processo de micropropagação de cultivares de bananeira (Musa spp.)

Oliveira,Hérica Santos de; Lemos,Oriel Filgueira de; Miranda,Vicente Savonitti; Moura,Hellen Cristina da Paixão; Campelo,Meiciane Ferreira; Santos,Lana Roberta Reis dos
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
68.849697%
A banana (Musa spp.) é uma das frutas mais consumidas no mundo, e amplamente cultivada no Brasil, porém doenças como as sigatokas, negra e amarela, vêm reduzindo a sua produção. A disponibilização imediata de novas cultivares resistentes às principais doenças é limitada pela propagação convencional. A micropropagação é uma alternativa para a produção de mudas com qualidade fitossanitária e vegetativa, mas apresenta fatores que dificultam sua aplicação como a contaminação por fungos e bactérias, associada à oxidação dos explantes. O objetivo desse trabalho foi adaptar e/ou otimizar as etapas do processo de micropropagação para diferentes cultivares de bananeira, por meio do controle de oxidação, contaminação, e multiplicação de brotos, sendo utilizadas as cultivares Caipira (AAA), BRS Caprichosa (AAAB), Pacovan Ken (AAAB), Preciosa (AAAB), PV 03-76 (AAAB), Thap Maeo (AAB). No estudo foram utilizados o antibiótico sulfato de estreptomicina e o fungicida Opera® (BASF) visando reduzir a contaminação in vitro provocada por bactérias e fungos, além do anti-oxidante PVP (polivinilpirrolidona) para controlar a oxidação. Houve redução da contaminação com uso do sulfato de estreptomicina à concentração de 100 mg L-1 e da oxidação com PVP a 4 g L-1. Na fase de multiplicação de brotos...

Coliformes fecais em águas de esgoto: I. Resistência a antibióticos, metais pesados e colicinogenia

Dias,José Cavalcante de Albuquerque Ribeiro; Vicente,Ana Carolina Paulo; Hofer,Ernesto
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde Publicador: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1987 Português
Relevância na Pesquisa
58.30195%
Análise bacteriológica de ordem qualitativa foi desenvolvida em duas estações de tratamento de esgoto da cidade do Rio de Janeiro no período de 1984 a 1985. A pesquisa considerou o isolamento e a identificação de 540 culturas de Escherichia coli, advindas de afluentes e efluentes. Estudou-se a resistência a oito antimicrobianos (sulfadiazina, estreptomicina, tetraciclina, cloranfenicol, canamicina, ampicilina, ácido nalidíxico e gentamicina) e a três metais pesados (sulfato de cobre, cloreto de mercúrio e sulfato de zinco), além da colicinogenia. Foi possivel a detecção de percentuais até 95 para culturas isoladas dos efluentes com marcadores genéticos, contrapondo-se com taxas ao redor de 70% para aquelas provindas dos afluentes.

Caracterização de isolados de Acidovorax avenae subsp. citrulli

Oliveira,Janaína C.; Silveira,Elineide B.; Mariano,Rosa L.R.; Cardoso,Enildo; Viana,Ivanise O.
Fonte: Sociedade Brasileira de Fitopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fitopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
58.43024%
Foram caracterizados 41 isolados de Acidovorax avenae subsp. citrulli com base em aspectos fisiológicos e bioquímicos. Todos os isolados induziram sintomas típicos da mancha-aquosa em plântulas, plantas e frutos de meloeiro (Cucumis melo) e melancieira (Citrullus lanatus). Pelo teste de agrupamento de Scott-Knott (P = 0,05) os isolados foram separados quanto ao índice de doença em 5 e 7 grupos, respectivamente para plântulas de meloeiro e melancieira, e em 2 grupos para plantas das duas hospedeiras. Em frutos, os isolados foram separados em 3 e 10 grupos para a variável diâmetro da lesão externa e 2 e 9 grupos para profundidade da lesão, respectivamente para melão e melancia. Todos os isolados induziram reação de hipersensibilidade em fumo (Nicotiana tabacum); utilizaram os compostos asparagina, L-leucina e DL-ácido lático; produziram enzimas lipolíticas e o fitohormônio ácido indol acético; foram sensíveis a oxicloreto de cobre (120 µg mL-1), óxido cuproso (120 µg mL-1), hidróxido de cobre (138,2 µg mL-1), sulfato de estreptomicina (25 µg mL-1) e Agrimaicin 500 (428 µg mL-1); e resistentes a kasugamicina (87 µg mL-1), agrimicina (200 µg mL-1), eritromicina (15 µg), gentamicina (10 µg), amoxicilina (10 µg)...

Sensibilidade a cobre, estreptomicina e oxitetraciclina em Xanthomonas spp. associadas à mancha-bacteriana do tomate para processamento industrial

Quezado-Duval,Alice Maria; Gazzoto Filho,Ademir; Leite Júnior,Rui P.; Camargo,Luis Eduardo A.
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 Português
Relevância na Pesquisa
59.948857%
Apesar de amplamente empregados em lavouras de tomate para processamento industrial no Brasil, fungicidas cúpricos e antibióticos registrados para uso agrícola nem sempre resultam em controle eficiente das bacterioses que afetam a cultura. O aparecimento de estirpes resistentes é uma das causas dessa baixa eficiência. Avaliou-se, in vitro, a sensibilidade a cobre, estreptomicina e oxitetraciclina de 389 isolados de Xanthomonas spp. associadas à mancha-bacteriana do tomateiro, sendo 92 de X. axonopodis pv. vesicatoria (60 do grupo "A"/raça T1 e 32 do "C"/raça T3), 93 de X. vesicatoria (grupo "B"/raça T2) e 204 de X. gardneri (grupo "D"/raça T2). Os isolados foram obtidos de plantas doentes em campos comerciais de tomate para processamento industrial nos estados de Goiás, Minas Gerais, Pernambuco e Bahia, nos anos de 1995 a 1998 e em 2000. Alíquotas de 5 ml de suspensões bacterianas foram depositadas em meio Nutriente-Ágar suplementado com sulfato de cobre, nas concentrações de 50 e 200 µg/ml; sulfato de estreptomicina, a 25 e 200 µg/ml e cloridrato de oxitetraciclina, a 25 µg/ml. Nenhum isolado foi resistente a oxitetraciclina, como também nenhum foi resistente ao cobre na concentração de 200 µg/ml do sulfato de cobre. No entanto...

Ação do biofertilizante Agrobio sobre a mancha-bacteriana e desenvolvimento de mudas de pimentão

Deleito,Cláudia S.R.; Carmo,Margarida Goréte F. do; Fernandes,Maria do Carmo de A.; Abboud,Antonio Carlos de S.
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2005 Português
Relevância na Pesquisa
68.85129%
O biofertilizante Agrobio é produzido a partir de esterco bovino fresco, água, melaço e sais minerais em recipientes abertos. Tem sido largamente utilizado por agricultores orgânicos e convencionais no estado do Rio de Janeiro, ao qual atribuem efeito nutricional e de controle de doenças. O presente trabalho foi feito com o objetivo de elucidar e quantificar aspectos relativos ao efeito do Agrobio sobre o controle da mancha-bacteriana e desenvolvimento de mudas de pimentão, em condições de casa-de-vegetação. Utilizaram-se as cultivares Cascadura Ikeda e Cascadura Itaipu e os tratamentos à base de Agrobio, diluído a 5% em água destilada, previamente submetido aos seguintes preparos: original; autoclavado (120ºC/20 min); filtrado em millipore (0,22 mm de diâmetro) e a fração retida no filtro millipore após a filtragem do produto, e dois modos de aplicação (foliar e no substrato) e, como testemunhas oxitetraciclina + sulfato de estreptomicina (0,8 g L-1), oxicloreto de cobre (2,4 g L-1) e água. O Agrobio original e filtrado em aplicação foliar, em geral, proporcionaram melhor controle da doença e maior desenvolvimento das mudas que o Agrobio autoclavado ou a sua fração retida em aplicação via substrato. O controle da doença pelo Agrobio...

Efeito de produtos químicos e biológicos sobre a mancha bacteriana, flora microbiana no filoplano e produtividade de pimentão

Silva,Débora AG da; Rocha,Mariella C; Carvalho,Aldir de O de; Fernandes,Maria do Carmo A; Carmo,Margarida Goréte F do
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
68.852646%
Avaliou-se o efeito de pulverizações semanais com sulfato de estreptomicina + oxitetraciclina (0,8 g ia L-1), oxicloreto de cobre (2,4 g ia L-1), biofertilizante Agrobio (5%), e testemunha (água) sobre o controle da mancha-bacteriana, sobre a flora microbiana no filoplano e sobre a produtividade de três cultivares de pimentão (Magda, Cascadura Itaipu e Magali R). Os experimentos foram realizados em campo de maio a outubro de 2002. Adotou-se o delineamento de blocos ao acaso, em esquema fatorial (4x3), com quatro repetições. Realizaram-se avaliações semanais, durante três meses para altura de plantas (cm); número de hastes; número total de folhas; número de folhas caídas; incidência de folhas lesionadas; severidade da mancha bacteriana e produtividade (t ha-1). Paralelamente, quantificou-se a população microbiana residente no filoplano e nos frutos. Não houve efeito dos tratamentos sobre a produção de frutos, porém, observou-se efeito sobre o desenvolvimento vegetativo das plantas, sobre a mancha bacteriana e sobre a flora microbiana no filoplano. O oxicloreto de cobre inibiu o desenvolvimento vegetativo, a taxa de abscisão foliar e a flora bacteriana no filoplano. O Agrobio favoreceu o desenvolvimento vegetativo e...

Caracterização de isolados de Xanthomonas campestris pv campestris de sistemas de produção orgânico e reação de brássicas à podridão-negra

Santos,Liliana Andréa dos; Bandeira,Diedja de A; Silva,Juliana P da; Silveira,Elineide B da; Gomes,Andréa Maria A; Mariano,Rosa de LR
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
58.31455%
Noventa isolados de Xanthomonas campestris pv. campestris (Xcc) de brássicas oriundas de sistemas de produção orgânico das Zonas da Mata e Agreste de Pernambuco foram caracterizados com base na sensibilidade a antibióticos e sulfato de cobre e atividade de esterase. A maioria apresentou alta sensibilidade à tetraciclina (76,6%), eritromicina (63,3%) e estreptomicina (63,3%), resistência à amoxicilina (70%), gentamicina (40,0%) e norfloxacin (45,5%) e média sensibilidade (44,4%) ou resistência (44,4%) à neomicina. Cinqüenta e cinco isolados de Xcc foram resistentes ao sulfato de cobre na concentração de 50 mg/mL e todos foram sensíveis ao produto na concentração de 200 mg/mL. Atividade de esterase foi apresentada por 92,22% dos isolados. A análise Euclidiana por ligação simples evidenciou variabilidade entre os isolados separando-os em sete grupos de similaridade. Foi estudada também a reação de 14 cultivares de brássicas à podridão-negra, utilizando o isolado "B21" de Xcc. As cultivares diferiram significativamente entre si em relação ao período de incubação, incidência e severidade final da doença. Os maiores valores de severidade final da doença foram verificados em brócolos "Ramoso", couve-flor "Bola de Neve" e "Piracicaba de Verão"...

Uso de antibióticos e leveduras para controle da podridão-mole em couve-chinesa

Mello,MRF; Silveira,EB; Viana,IO; Guerra,ML; Mariano,RLR
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
59.30428%
A podridão-mole causada por Pectobacterium carotovorum subsp. carotovorum (Pcc) pode ocorrer em plantios de couve-chinesa (Brassica pekinensis) com até 67% de incidência. O trabalho visou avaliar a sensibilidade in vitro de Pcc a bactericidas, o efeito de Mycoshield® nas dosagens de 3,0 e 1,5 g L-1, e de leveduras a 10(8) cel/mL no controle da doença em casa de vegetação e em campo. As plantas foram pulverizadas com Mycoshield® (oxitetraciclina 20%) e leveduras (Rh1 e Rh2 (Rhodotorula spp.) e Sc1 (Saccharomyces cerevisae)) sete dias após o transplante, e inoculadas por picada com o isolado Pcc120, sete dias e 12 h após o tratamento, respectivamente. Em todos os experimentos foram avaliados os componentes epidemiológicos da doença. In vitro, 40 isolados de Pcc testados apresentaram resistência ao sulfato de cobre e sensibilidade a oxitetraciclina, estreptomicina, oxitetraciclina+estreptomicina e oxitetraciclina+sulfato de cobre, todos na concentração de 0,2 g L-1. Seis isolados de Pcc foram mais inibidos por Mycoshield® do que por Agri-Micina® (oxitetraciclina 1,5% + estreptomicina 15%) ambos a 3,0 g L-1, não sendo inibidos por Kasumin® (casugamicina 2%) (2,0 mL L-1). Em casa de vegetação, Mycoshield® (3,0 g L-1) reduziu a severidade e o índice de doença em até 47...

Biofertilizante agrobio: uma alternativa no controle da mancha bacteriana em mudas de pimentão (Capsicum annuum L.)

Deleito,Cláudia Sayão Ramirez; Carmo,Margarida Goréte Ferreira do; Fernandes,Maria do Carmo de Araújo; Abboud,Antônio Carlos de Souza
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 Português
Relevância na Pesquisa
68.304766%
Agrobio é um biofertilizante líquido fabricado à base de esterco bovino, água, melaço e sais minerais, que são submetidos a um processo de fermentação à temperatura ambiente por 56 dias em recipientes abertos. Este produto tem sido largamente utilizado com sucesso por agricultores orgânicos e convencionais em todo o estado do Rio de Janeiro, no controle de várias enfermidades vegetais em diferentes culturas. Em bioensaios realizados em casa de vegetação, observou-se uma ação bacteriostática equivalente a de produtos químicos comerciais contra Xanthomonas campestris pv. vesicatoria em mudas de pimentão (Capsicum annuum L.), numa concentração de 5%. Nos bioensaios in vitro, onde foram testadas as concentrações de 2, 5 10 e 50% do Agrobio comercial, observou-se que, a partir da concentração de 5%, ocorreu um nível satisfatório de inibição do crescimento bacteriano, apesar deste ter sido inferior ao obtido com o uso de sulfato de cobre e sulfato de estreptomicina.

Estabelecimento in vitro de cultura de Meristema de cultivares de pimenta-do-reino.

SILVA, A. S. da; LEMOS, O. F. de; COSTA, L. de C. da; RODRIGUES, S. de M.
Fonte: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL, 15., 2011, Belém, PA. A ciência de fazer ciência: anais. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 2011. Publicador: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL, 15., 2011, Belém, PA. A ciência de fazer ciência: anais. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
Português
Relevância na Pesquisa
78.856533%
A pimenta-do-reino (Piper nigrum L.) é uma planta de grande valor econômico no mundo das especiarias, sendo o Brasil um dos principais países produtores e exportadores. Com o surgimento da fusariose, houve grandes perdas na pipecultura, mais precisamente no estado do Pará, que se disseminou rapidamente devido a forma de propagação vegetativa e a dificuldades de matrizes livres de doenças. O presente trabalho teve por objetivo avaliar o estabelecimento de cultura de meristemas de diversas cultivares de pimenteira-do-reino para limpeza clonal. Explantes do tipo ápice caulinar foram submetidos à desinfestação com fungicida (Derosal 0,1%), cloreto de mercúrio (0,1%), posteriormente com antibiótico sulfato de estreptomicina e antioxidante mercaptoetanol (5mM). Os meristemas (<1,0mm) das cultivares Apra, Bragantina e Kottanadan foram excisados e transferidos para o meio de cultura MS completo suplementado com BAP a 0,5 mg.L-1, AIA a 0,2 mg.L-1, sulfato de estreptomicina a 100 mg. L-1, Phytagel a 0,2% e PVP a 100 mg.L-1, com pH ajustado para 5,8 previamente a autoclavagem a 121 °C durante 20 minutos. O experimento foi avaliado quanto às taxas de oxidação, contaminação e o estabelecimento em cultura. O índice de oxidação variou de 12...

Estabelecimento e indução de brotos a partir do cultivo de meristemas in vitro de cultivares de pimenteira-do-reino.

COSTA, L. de C. da; LEMOS, O. F. de; SILVA, A. S. da; RODRIGUES, S. de M.
Fonte: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL, 15., 2011, Belém, PA. A ciência de fazer ciência: anais. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 2011. Publicador: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL, 15., 2011, Belém, PA. A ciência de fazer ciência: anais. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
Português
Relevância na Pesquisa
77.906074%
A pimenteira-do-reino (Piper nigrum L.) é uma planta trepadeira originária da Índia. É a mais importante especiaria comercializada mundialmente. Com o surgimento da fusariose, ocorreram perdas na produção, devido à redução do ciclo produtivo. Buscando solucionar o problema, optou-se por utilizar a cultura de tecidos como uma maneira de propagação de plantas sadias in vitro, para dar suporte ao programa de melhoramento genético da espécie. Portanto, esse trabalho teve como objetivo avaliar a taxa de oxidação, contaminação e multiplicação de brotos de quatro cultivares de pimenteira-do-reino a partir, da fase de estabelecimento e desenvolvimento in vitro de meristemas visando a limpeza clonal. A cultura foi estabelecida em meio básico de cultivo MS completo, suplementado com BAP a 0,5 mg.L-1, AIA a 0,2 mg.L-1, sulfato de estreptomicina a 100 mg.L-1 e phytagel a 0,2%, com adição do antioxidante PVP a 100 mg.L-1. A multiplicação dos brotos foi realizada no mesmo meio de cultura e pH 5,8 antes da autoclavagem. As taxas de oxidação durante o desenvolvimento dos brotos in vitro variaram de 0% a 16,7% e as taxas de contaminação por bactéria variaram de 0% a 37,5%. A taxa média de brotos por explante para as cultivares em cada subcultivo demonstraram diferença significativa...

Proliferação de brotos de cultivares de bananeira em cinco subcultivos em diferentes concentrações de benzilaminopurina a cada subcultivo.

CAMPELO, M. F.; LEMOS, O. F. de; SANTOS, L. R. R. dos; MIRANDA, S. de R.
Fonte: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL, 15., 2011, Belém, PA. A ciência de fazer ciência: anais. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 2011. Publicador: In: SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA AMAZÔNIA ORIENTAL, 15., 2011, Belém, PA. A ciência de fazer ciência: anais. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
Português
Relevância na Pesquisa
77.908223%
Mudas de bananeira de qualidade que proporcionem eficiência e segurança nos projetos de implantação ou substituições de bananais é um dos principais gargalos da cadeia produtiva da banana. A muda micropropagada permite alcança a qualidade desejada, pois tem qualidade genética e fitossanitária, além do considerável aumento do número de plantas dentro de curto espaço de tempo. O objetivo foi avaliar o comportamento de três cultivares de bananeira em cinco subcultivos de multiplicação de brotos usando concentrações diferentes de BAP a cada subcultivo. O experimento foi realizado no laboratório de biotecnologia e recursos genéticos da Embrapa Amazônia Oriental. A cultura foi estabelecida em meio básico de estabelecimento (1⁄2MS + BAP 2,5 mg.L-1 + PVP 0,4 %, solidificado com Phytagel 0,2 % + Sulfato de Estreptomicina 100 mg.L-1 e pH 6,1). Após 72 horas foi feita a transferência dos explantes intumescidos para meio de cultura de indução de brotos, MS completo com diferentes concentrações de benzilaminopurina (BAP 4,0 mg.L-1; 3,5 mg.L-1; 3,0 mg.L- 1 ; 2,5 mg.L-1; 2,0 mg.L-1) que corresponderam respectivamente, às concentrações de BAP no primeiro, segundo, terceiro, quarto e quinto subcultivo. O tempo de cultivo em cada subcultivo de multiplicação dos brotos foi de quatro a seis semanas. A taxa média de brotos para as três cultivares foi de 1...

Efeito "in vitro" de antobióticos e rizobactérias no controle de bactérias fitopatogênicas ao Eucalyptus spp.

CUNHA, J. de F.; PICOLI, E. A. de T.; ALFENAS, A. C.; GONCALVES, R. C.
Fonte: Revista Árvore, Viçosa, v. 30, n. 6, p. 871-876, 2006. Publicador: Revista Árvore, Viçosa, v. 30, n. 6, p. 871-876, 2006.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
57.898145%
Doenças causadas por bactérias constituem um novo desafio à cultura do Eucalyptus spp., podendo, inclusive, limitar o uso de clones suscetíveis. O presente trabalho objetivou avaliar a eficiência de antibióticos e rizobactérias na inibição do crescimento "in vitro" de isolados de bactérias fitopatogênicas ao Eucalyptus spp. na fase de viveiro e de campo. O antibiótico sulfato de amicacina e a rizobactéria S1 (Bacillus subtillis) destacaram-se quanto à inibição do crescimento do isolado fitopatogênico IP1-05 (Pseudomonas chichorii), enquanto a cefoxitina causou maior inibição dos isolados BSV16 e RVV11 (Rhizobium sp.). Os antibióticos de uso comercial na área agronômica, Mycoshield (oxitetraciclina) e Agrimicina (estreptomicina e tetraciclina) foram pouco efetivos. Este trabalho proporciona embasamento a alternativas para controle biológico de doenças bacterianas em mudas de Eucalyptus spp. na fase de viveiro.; 2006

Características de frutos de pimentão pulverizados com produtos de ação bactericida

Rocha,Mariella C; Carmo,Margarida Goréte F do; Polidoro,José Carlos; Silva,Débora AG da; Fernandes,Maria do Carmo A
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
88.85199%
Muitas das tecnologias desenvolvidas para a cultura do pimentão estão voltadas para a melhoria da produtividade e da aparência dos frutos sem considerar aspectos como sabor, valor nutricional e resíduos tóxicos remanescentes. O presente trabalho teve como objetivos avaliar o efeito de pulverizações semanais com biofertilizante Agrobio (5%), oxicloreto de cobre (2,4 g L-1), sulfato de estreptomicina + oxitetraciclina (0,8 g L-1) e testemunha (água), sobre a produtividade e a qualidade de frutos de três cultivares de pimentão: Magda, Cascadura Itaipu e o híbrido Magali R. Adotou-se o delineamento de blocos ao acaso com quatro repetições, em esquema fatorial (4x3). As variáveis analisadas foram produtividade, características físicas e físico-químicas, teor e acúmulo de fósforo, cobre e chumbo nos frutos. Observou-se maior diâmetro longitudinal e volume dos frutos e maiores produtividade e eficiência no aproveitamento do fósforo pelo híbrido 'Magali R'. Observaram-se diferenças entre as cultivares quanto à taxa de acúmulo de cobre nos frutos, tendo sido quatro vezes maior em frutos de "Magda" pulverizados com oxicloreto de cobre que nos demais tratamentos e, nenhum efeito dos tratamentos sobre o acúmulo de chumbo. Os teores de cobre e chumbo encontrados...