Página 1 dos resultados de 327 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

Caracterização morfológica de genótipos de coentro; Morphological characterization of coriander genotypes

MELO, Roberto de A; MENEZES, Dimas; RESENDE, Luciane V; WANDERLEY JÚNIOR, Luiz Jorge da G; MELO, Paulo César T de; SANTOS, Venézio Felipe dos
Fonte: Associação Brasileira de Horticultura Publicador: Associação Brasileira de Horticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
68.10214%
Poucas cultivares de coentro (Coriandrum sativum L.) estão disponíveis aos produtores e, em algumas regiões, cultivam-se genótipos de origem desconhecida, mantidos pelos próprios hortelãos. Para conservar as cultivares tradicionais é necessário não só coletá-las e conservá-las, mas também caracterizá-las. Dessa forma, este trabalho teve por objetivo determinar caracteres morfológicos para diferenciar genótipos de coentro no processo de registro de cultivares. Foram realizados dois experimentos, ambos em blocos casualizados, com cinco repetições. As cultivares Americano, Asteca, Palmeira, Português, Santo, Supéria, Tabocas, Tapacurá e Verdão, além da linhagem HTV-9299 foram analisadas para caracteres de fruto, plântula, folhas, folíolos e flores. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância univariada. A cultivar Palmeira apresentou frutos de maior tamanho e massa. Já para antocianina a cultivar Americano apresentou menor intensidade, ou praticamente ausência do pigmento tanto nas plântulas quanto nas plantas, ao contrário da cultivar Tabocas que apresentou maior intensidade. As cultivares Americano, Tabocas, Palmeira, Asteca, Verdão e Tabocas e a linhagem HTV-9299 possuem maior número de folhas basais...

Variabilidade fenotípica em genótipos de acerola

GOMES, JOSÉ EVERALDO; PERECIN, DILERMANDO; MARTINS, ANTONIO BALDO GERALDO; ALMEIDA, EDUARDO JOSÉ DE
Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 2205-2211
Português
Relevância na Pesquisa
68.40741%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); As medidas de variabilidade fenotípica, correlações, efeitos diretos e indiretos na aceroleira (Malpighia emarginata DC.) da região de Itápolis, SP, objetivaram direcionar o processo seletivo de genótipos. Os parâmetros comprimento e largura média de folhas, altura de planta, diâmetro de copa, peso médio de fruto, peso médio de polpa/fruto, peso médio de 20 frutos e peso médio de polpa por 20 frutos mostraram diferenças quanto a genótipos e épocas. em acidez, tamanho e largura média de fruto, as diferenças são exclusivas em relação a épocas, sugerindo ações de condições climáticas. A altura é um bom parâmetro tipificador na diferenciação e seleção de genótipos. As condições meteorológicas podem influenciar marcadamente em caracteres tecnológicos (acidez) e em medidas dos frutos. Destacaram-se as associações positivas entre comprimento de folhas com tamanho e peso de frutos e as correlações negativas destes com vitamina C; seguida de correlações positivas e significativas de tamanho com largura de frutos. Dos efeitos diretos sobre vitamina C, relacionam-se os efeitos de Brix e diâmetro de copa como positivos. Contudo...

Avaliação da intensidade de raleio na qualidade de frutos de nespereira

Grassi,Aexandre Manzoni; Scarpare Filho,João Alexio; Chagas,Edvan Alves; Pio,Rafael; Sanches,Juliana; cia,Patricia; Barbosa,Wilson; Tizato,Leandro Henrique Guglielmin; Chagas,Pollyana Cardoso; Tomazi,Emerson Fioravante
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
68.123506%
A nespereira é uma frutífera de origem subtropical, porém com ampla adaptação a regiões de clima temperado com temperaturas baixas pouco rigorosas. Possui inflorescência que origina uma quantidade de frutos superior ao que pode suportar a árvore, produzindo elevada quantidade de frutos de baixo calibre, sendo necessário o raleio de frutos para a melhoria da qualidade. Assim, objetivou-se avaliar o efeito da intensidade de raleio na qualidade de frutos de nespereira. Avaliaram-se as respostas de cinco cultivares e uma seleção de nespereira a quatro intensidades de raleio de frutos (4, 6, 8 e 10 frutos por panícula). As panículas foram selecionadas em relação ao tamanho (aproximadamente 1,5 cm de diâmetro) e ensacadas utilizando-se papel jornal. Todas as panículas foram raleadas e ensacadas no mesmo dia. A colheita foi realizada quando os frutos estavam maduros, no ponto de consumo. Foram avaliados comprimento e diâmetro do fruto, massa do fruto e da semente, pH, acidez titulável e teor de sólidos solúveis. Conclui-se que a melhor qualidade de frutos pode ser obtida quando as panículas são raleadas com intensidades de 4 frutos, os quais resultam em maior comprimento, diâmetro e massa. As variáveis massa da semente...

Dimensionamento amostral para a caracterização da qualidade póscolheita do maracujá-amarelo

Coelho,Antonione Araujo; Oliveira,Eliana Monteiro Soares de; Resende,Eder Dutra de; Thiébaut,José Tarcisio Lima
Fonte: Universidade Federal de Viçosa Publicador: Universidade Federal de Viçosa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 Português
Relevância na Pesquisa
68.29249%
Este trabalho teve, como objetivo, determinar o tamanho mínimo de amostras representativas de uma população infinita de frutos, para caracterizar a qualidade pós-colheita do maracujá-amarelo, decorrente do tamanho do fruto e do estádio de maturação. Foram coletadas amostras padronizadas de 20 frutos, em lavoura comercial, em Campos dos Goytacazes (RJ), e os dados foram interpretados, considerando-se o método de amostragem simples ao acaso. Avaliaram-se a coloração e a espessura da casca, a razão comprimento/largura, o rendimento em suco, a massa do fruto, a acidez, o pH e os conteúdos de vitamina C, sólidos solúveis totais, açúcares redutores e não redutores e açúcares solúveis totais. A amostragem padronizada de 20 frutos foi representativa de uma população infinita, quando utilizada para análises químicas de maracujás maduros, colhidos com mais de 30% de coloração amarela da casca. Medidas de rendimento em suco e espessura de casca exigiram tamanhos de amostras maiores.

RESPOSTA DO ABACAXIZEIRO À ADIÇÃO DE NITROGÊNIO, POTÁSSIO E CALCÁRIO EM LATOSSOLO AMARELO DO NORDESTE PARAENSE

VELOSO,CARLOS ALBERTO COSTA; OEIRAS,ANTONIO HENRIQUE LOPES; CARVALHO,EDUARDO JORGE MAKLOUF; SOUZA,FRANCISCO R. SARMANHO de
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 Português
Relevância na Pesquisa
67.997695%
O presente trabalho foi desenvolvido no período compreendido entre abril de 1997 e novembro de 1998, com o objetivo de avaliar o efeito da aplicação do nitrogênio e do potássio em diferentes níveis de calagem sobre a produtividade e qualidade do fruto do abacaxizeiro, num Latossolo Amarelo distrófico (Oxisol), no município de Capitão Poço, localizado na mesorregião do nordeste paraense. Os tratamentos constaram de quatro doses de nitrogênio (0; 6; 12 e 18 g/planta de N) na forma de uréia; quatro doses de potássio (0; 9; 18 e 27 g/planta de K2O) na forma de cloreto de potássio e duas doses de calcário dolomítico (0 e 1 t/ha). Utilizou-se o delineamento em blocos ao acaso, com três repetições, sendo os tratamentos dispostos em esquema de parcelas subdivididas, 4 x 4 x 2, correspondendo a quatro doses de nitrogênio, quatro doses de potássio e duas doses de calcário. Na parcela, ficaram as doses de calcário e, na subparcela, as combinações das doses de nitrogênio e potássio. Cada subparcela foi composta de 60 plantas, com 32 plantas úteis da cultivar "Pérola", espaçadas 90 cm entre fileiras duplas, 40cm entre as filas simples e 30cm entre plantas. A calagem não aumentou a produção e o teor de K nas folhas. Além disso...

Aspectos morfológicos e influência do tamanho da semente na germinação do jambo-vermelho

Costa,Raquel Silva; Oliveira,Inez Vilar de Morais; Môro,Fabíola Vitti; Martins,Antônio Baldo Geraldo
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2006 Português
Relevância na Pesquisa
68.24552%
O jambo-vermelho (Syzygium malaccense (L.) Merryl et Perry), espécie pertencente à família Myrtaceae, possui frutos ricos em vitaminas, ferro e fósforo. Este trabalho teve por objetivos fornecer informações sobre aspectos morfológicos do fruto, semente e plântula e avaliar a influência do tamanho da semente na germinação dessa espécie. O fruto é uma baga piriforme, carnoso e indeiscente. O epicarpo é delgado, liso e avermelhado; o mesocarpo e o endocarpo são esbranquiçados e suculentos. Os frutos pesam, em média, 35,57g e medem 7,16cm de comprimento e 5,15cm de largura. As sementes são poliembriônicas e exalbuminosas, pesando, em média, 7,62g. Os cotilédones são maciços e esverdeados. A germinação é hipógea, e a emergência das plântulas inicia-se aos 36 dias após a semeadura. A raiz primária é longa e esbranquiçada. As raízes secundárias são curtas e filiformes. As sementes de maior tamanho são as mais vigorosas, não havendo diferença entre as de tamanho médio e pequeno. O estudo morfológico do jambo-vermelho pode ser utilizado para a identificação da espécie ou em relações ecológicas interespecíficas.

Caracterização e divergência genética de acessos de Passiflora edulis e P. cincinnata com base em características físicas e químicas de frutos

Sousa,Larissa Barbosa de; Silva,Erismar Mesquita; Gomes,Regina Lucia Ferreira; Lopes,Ângela Celis de Almeida; Silva,Izabel Cristina Veras
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 Português
Relevância na Pesquisa
68.461714%
A caracterização tem sido efetuada em Coleções de Germoplasma, gerando informações sobre a descrição e a classificação do material conservado, para subsidiar programas de melhoramento genético, por identificar indivíduos desejáveis e quantificar a diversidade disponível. Neste trabalho, objetivou-se caracterizar e quantificar a divergência genética de acessos de Passiflora edulis e P. cincinnata com base em características físicas e químicas de fruto. O material genético utilizado constou de seis acessos provenientes do Banco de Germoplasma da Universidade Estadual Paulista, Câmpus de Jaboticabal-SP. Os frutos foram avaliados com relação às características físicas: peso, tamanho e diâmetro do fruto, espessura da casca, número de sementes e rendimento de suco; e químicas: teor de sólidos solúveis e acidez total titulável. Os seis acessos diferiram com relação a todos os caracteres avaliados, indicando a presença de variabilidade genética e, consequentemente, a possibilidade de obtenção de ganhos genéticos com a seleção de genótipos superiores. A divergência genética entre os acessos foi analisada pelo método de agrupamento de Tocher, com o emprego da distância de Mahalanobis, como medida de dissimilaridade...

Efeito do tamanho de fruto e do método de extração na qualidade fisiológica de sementes de porongo

Bisognin,Dilson Antônio; Menezes,Nilson Lemos de; Bellé,Rogério Antônio; Albini,Adriana Maia
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1997 Português
Relevância na Pesquisa
88.11207%
Frutos de porongo - Lagenaria siceraria (Mol.) Standl - colhidos de uma lavoura localizada no município de Restinga Seca, RS, foram utilizados para estudar a qualidade fisiológica das sementes. O experimento foi conduzido no Laboratório de Análise de Sementes de Produção, da Universidade Federal de Santa Maria, com sementes extraídas de 10 frutos grandes, médios e pequenos. Os frutos foram caracterizados pelo comprimento, diâmentro, espessura de casco e pelo número de sementes; e as sementes foram caracterizadas pelo comprimento, largura, espessura e peso de 1000 sementes. Frutos médios armazenados por 60 dias foram utilizados para comparar métodos de extração de sementes. Os métodos estudados foram: fermentação em água por 24, 48, 72, 96 e 120h e imersão em solução de ácido clorídrico (HCl) por 30 min. nas concentrações de 10, 20 e 30%. A testemunha consistiu na retirada manual da placenta aderida às sementes. A qualidade fisiológica das sementes foi avaliada através do teste de germinação, primeira contagem e tempo médio de germinação. Os resultados indicam que o tamanho de fruto de porongo pode ser caracterizado pelo seu comprimento ou diâmetro. Sementes mais leves, devido a sua menor largura e espessura...

Parâmetros biométricos de fruto, endocarpo e semente de butiazeiro

Pedron,Fabrício de Araújo; Menezes,Josiane Pacheco; Menezes,Nilson Lemos de
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 Português
Relevância na Pesquisa
77.728687%
O butiazeiro (Butia capitata (Mart.) Becc.) ocorre naturalmente no sul do Brasil. Esta espécie possui potenciais ecológicos, ornamentais e industriais escassamente explorados. Informações sobre variações biométricas de tamanho e peso de frutos e sementes, bem como sua correlação, podem fornecer subsídios para seleção de sementes com maior potencial de germinação e vigor. Os objetivos deste trabalho foram determinar as variações de tamanho e peso de frutos, endocarpos e sementes botânicas de butiazeiro e suas correlações. Foi possível observar a existência de alta correlação, linear e positiva entre o peso e o tamanho de frutos e endocarpos. As sementes de maior peso foram encontradas nos endocarpos que continham duas unidades.

Variabilidade espacial de propriedades químicas do solo e da produtividade de citros na Amazônia Oriental

Oliveira,Paulo C. G.; Farias,Paulo R. S.; Lima,Herdjania V.; Fernandes,Antonio R.; Oliveira,Francisco A.; Pita,Javier D.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
68.283022%
Propôs-se, com este trabalho, avaliar a variabilidade espacial da concentração de macronutrientes em laranjeiras e no solo, correlacionando-as com a produtividade e o tamanho dos frutos. O estudo foi realizado em um pomar de laranjas "Pêra-Rio" implantado em um Argissolo Amarelo de textura média, localizado no município de Capitão Poço, PA. Para a análise foliar selecionaram-se 120 plantas e se coletaram as 3ª e 4ª folhas dos ramos, no perímetro médio da altura da copa, abrangendo todos os quadrantes, totalizando 50 folhas por planta. A coleta de solo foi realizada na camada de 0-20 cm de profundidade, considerando-se a projeção da copa em todos os quadrantes. Os dados foram submetidos a análises de geoestatística. Através dos mapas de krigagem foi possível determinar as áreas com alta e baixa variabilidade, o que permitiu concluir que os mapas de produtividade e de tamanho de fruto mostraram alta variabilidade espacial, com uma produção variando de 11,25 a 80,8 kg planta-1; o tamanho médio dos frutos apresentou tendência de variabilidade, seguindo as linhas de plantio, causado, provavelmente, pelo sistema de alternância de capinas; o tamanho dos frutos variou de 42 a 78 mm e a produtividade não foi influenciada pelo tamanho do fruto e...

Germinação e vigor de sementes de gabiroba em função do tamanho do fruto e semente

Dresch,Daiane Mugnol; Scalon,Silvana de Paula Quintão; Masetto,Tathiana Elisa; Vieira,Maria do Carmo
Fonte: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG Publicador: Escola de Agronomia e Engenharia de Alimentos/UFG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 Português
Relevância na Pesquisa
78.40457%
O conhecimento dos aspectos biométricos de frutos e sementes e a sua influência na germinação são importantes para a produção e características de espécies nativas. Este trabalho objetivou avaliar a influência do tamanho do fruto e da semente na germinação e vigor de sementes de gabiroba (Campomanesia adamantium). Para a caracterização biométrica, foram selecionados, aleatoriamente, 120 frutos, divididos, visualmente, em quatro classes, com predominância de tamanho, nas quais foram avaliados o diâmetro longitudinal e transversal e a massa das sementes. A caracterização da semente foi realizada em 30 frutos de cada classe, por meio da determinação do número de sementes íntegras, vazias e total de cada fruto. O potencial fisiológico das sementes, em função do tamanho dos frutos, foi analisado por meio dos seguintes testes: curva de embebição, grau de umidade, percentagem e índice de velocidade de germinação, comprimento de plântulas, massa fresca e massa seca total de plântulas. O delineamento foi inteiramente casualizado, com quatro tratamentos. Os frutos foram classificados de acordo com o diâmetro longitudinal e transversal, respectivamente, como pequeno (12,71 mm; 12,46 mm), médio pequeno (15,38 mm; 15...

Enriquecimento da caatinga com clones de umbuzeiro (Spondias tuberosa Arr.) selecionados para maior tamanho de fruto.

ARAUJO, F. P. de; CAVALCANTI, N. de B.; PORTO, E. R.; SANTOS, C. A. F.
Fonte: In: SIMPOSIO BRASILEIRO DE CAPTACAO DE AGUA DE CHUVA NO SEMI-ARIDO, 3.,2001, Campina Grande. Anais... Campina Grande: Embrapa Algodao; Petrolina,PE: Embrapa Semi-Arido, 2001. Publicador: In: SIMPOSIO BRASILEIRO DE CAPTACAO DE AGUA DE CHUVA NO SEMI-ARIDO, 3.,2001, Campina Grande. Anais... Campina Grande: Embrapa Algodao; Petrolina,PE: Embrapa Semi-Arido, 2001.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
Português
Relevância na Pesquisa
97.92858%
A cobertura vegetal da regiao semi-arida, e caracterizada pelas formacoes naturais do tipo caatinga, que ocupa a maior parte da zona seca do Nordeste. O umbuzeiro, que e endemico deste tipo de vegetacao, e uma frutifera da familia Anacardiaceae com potencial socio-economico para a agricultura de sequeiro. Em seu ambiente natural, o numero de plantas e bastante reduzido, sendo observado cada vez mais sua diminuicao. Este trabalho teve como objetivo promover o enriquecimento da caatinga em estado natural, com plantas de umbuzeiro clonadas de caracteristicas superiores para maior tamanho de fruto. O trabalho foi implantado em uma area de ocorrencia natural de um hecatre no Campo Experimental da Caatinga pertencente a Embrapa Semi-Arido, situada a 45 km de Petrolina-PE. Foi realizada a abertura de trilhas e feito o coroamento nos locais das covas, retirando-se o estrato herbaceo, para a implantacao das mudas. O plantio foi realizado no inicio das chuvas, sobre condicoes de sequeiro absoluto. A avaliacao da sobrevivencia das plantas realizadas aos 18 meses do plantio foi de 97%. O desenvolvimento e vigor das plantas na epoca da avaliacao, quando comparados com o cultivo em areas desmatadas são bastante satisfatorios.; 2001

Caracterização morfológica dos frutos de três espécies de Passiflora.

MALHEIRO, M. G.; KIILL, L. H. P.; SIQUEIRA, K. M. M. de; MONTEIRO, S. P.; FEITOSA, E. de A.; BORGES, I. L.; MENEZES, D. R.
Fonte: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 2., 2007, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2007. Publicador: In: JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA EMBRAPA SEMI-ÁRIDO, 2., 2007, Petrolina. Anais... Petrolina: Embrapa Semi-Árido, 2007.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
77.794136%
Este trabalho objetivou comparar as características qualitativas e quantitativas dos frutos de Passiflora edulis, P. cincinnata e P. alata. Para cada espécie, foram coletados 20 frutos para a avaliação de peso, comprimento, diâmetro, espessura da casca, teores de sólidos solúveis totais e o número de sementes. Os frutos de P. edulis são globosos, do tipo baga, de coloração verde, adquirindo cor amarela quando maduro, apresentando em média 284,50 sementes, das quais 90,9% são viáveis. A análise dos teores de sólidos solúveis totais mostraram que a polpa apresentou variações de 6,9 a 10,9oBrix. Os frutos P. cincinnata são globosos, com casca de coloração verde-claro, sementes pretas com arilo de cor creme, apresentando em média 430,75 sementes, das quais 94,0% são viáveis. Quanto aos teores de sólidos solúveis totais, foram encontrados valores entre 9,2 e 14,2oBrix. Já P. alata, apresenta frutos ovóides de coloração laranja, sementes pretas com arilo de cor creme, com, em média, 152,25 sementes/fruto, das quais 75,6% são viáveis. Quanto aos teores de sólidos solúveis totais, foram encontrados valores que variaram de 17,0 a 21oBrix. De modo geral, P. edulis apresentou baixa quantidade de sementes/fruto...

Rendimento em suco e resíduos do maracujá em função do tamanho dos frutos em diferentes pontos de colheita para o armazenamento.

COELHO, A. A.; CENCI, S. A.; RESENDE, E. D. de.
Fonte: Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grande, v. 13, n. 1, p. 55-63, 2011. Publicador: Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grande, v. 13, n. 1, p. 55-63, 2011.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
88.33909%
Neste trabalho foi avaliada a influência do tamanho dos frutos em diferentes estádios de maturação durante a colheita do maracujá-amarelo sobre o rendimento em suco e a quantidade de resíduos, antes e após o armazenamento. Amostragens foram feitas numa lavoura comercial da região Norte Fluminense, RJ, no período de junho a agosto de 2007. Utilizou-se um teste estatístico segundo o método de amostragem simples ao acaso (ASA), considerando-se o nível de 5% de significância. A amostra ideal foi dimensionada para uma população infinita de frutos tendo em vista além do nível de significância, o desvio de 10% em torno da média amostral. Foram determinados o ponto de colheita pela coloração da casca, o padrão de tamanho dos frutos, o rendimento em suco, a perda de massa na estocagem, a quantidade de resíduos e a espessura da casca. Verificou-se que houve influência do tamanho do fruto e do estádio de maturação no rendimento em suco e na espessura de casca do maracujá-amarelo, ocorrendo maior rendimento em suco e menor quantidade de casca nos frutos de maior padrão de tamanho. Os frutos colhidos com mais de 30,7% de área da casca amarelada apresentaram o máximo rendimento em suco e espessura mínima de casca.; 2011

Germinação e caracterização física e morfológica de frutos e sementes de Syagrus oleracea Becc; Germination and physical and morphological characterization of fruits and seeds of Syagrus oleracea Becc

Carrijo, Núbia Sousa
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronomia - Producao Vegetal (RJ); Regional de Jataí (RJ) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Agronomia - Producao Vegetal (RJ); Regional de Jataí (RJ)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
78.769136%
This study was aimed at characterizing the fruit and at observing if its size affects the germination and early development of seedlings of Syagrus oleracea Becc. (Arecaceae), Mineiros and Jataí (GO), measured and separated into five size classes ((T1: fruit≤4,300cm; T2: 4,300cm>fruit≤4,833cm; T3: 4,833cm>fruit≤5,367cm; T4: 5,367cm>fruit ≤5,900cm e T5: fruit>5,900cm).After the fruit collection, the physical analysis of the fruits, the seeds, the embryo and endosperm was made, on different days after sowing (0, 20, 40, 60, 80, 100, 110, 120 and 130 days after sowing). The emergence analysis and of initial development was made individually every 10 days, six evaluations performed. After stabilization of the emergency, all the seedlings were analyzed every 10 days, a total of 16 ratings. In both, in each seedling, the length of insertion to the apex of the leaf and stem diameter at ground level were measured; calculating the speed of emergence index (EVI), emergence percentage (E%) and time spent to emerge half of the fruits (T50). In germination chambers BOD types, trials were carried out with green and ripe fruits and the influence of different wavelengths of visible light in the germination process was verified. In these trials the germination speed index (GSI)...

Atributos fenológicos e agronômicos em cultivares de cafeeiro arábica; Phenological and agronomic attributes in arabica cultivars of coffee tree

GASPARI-PEZZOPANE, Cristiana de; FAVARIN, José Laércio; MALUF, Mirian Perez; PEZZOPANE, José Ricardo Macedo; GUERREIRO FILHO, Oliveiro
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
77.54064%
O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do ano agrícola sobre os atributos fenológicos e agronômicos em diferentes cultivares de cafeeiro arábica. Os atributos fenológicos determinados foram estádios de frutificação, de gema dormente até fruto seco e duração do ciclo. Como atributos agronômicos, foram avaliados o rendimento, a produtividade, os tipos e o tamanho de grãos. O período entre antese até fase chumbinho não variou entre as cultivares para o ano agrícola 2004/2005, já para o ano agrícola seguinte a cultivar 'Icatu Precoce' apresentou antecipação da fase chumbinho, e a cultivar 'Obatã' atrasou o início do ciclo fenológico em relação às demais cultivares estudadas. A duração do ciclo variou com o ano agrícola, o que possibilitou a confirmação da influência dos efeitos ambientais nessa característica. Os atributos agronômicos (produtividade, rendimento, tipo e tamanho de grãos), independentemente das cultivares, também variaram com o ano agrícola.; The aim of this study was to evaluate cultivars of Coffea arabica on the basic of phenology and agronomic attributes a function of the year of production. The phenological attributes were evaluated regarding phenology and percentage of cherry fruits at harvesting time. Agronomic traits evaluated included productivity and outturn...

Aspectos morfológicos e influência do tamanho da semente na germinação do jambo-vermelho

Costa, Raquel Silva; Oliveira, Inez Vilar de Morais; Moro, Fabiola Vitti; Martins, Antônio Baldo Geraldo
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 117-120
Português
Relevância na Pesquisa
68.24552%
O jambo-vermelho (Syzygium malaccense (L.) Merryl et Perry), espécie pertencente à família Myrtaceae, possui frutos ricos em vitaminas, ferro e fósforo. Este trabalho teve por objetivos fornecer informações sobre aspectos morfológicos do fruto, semente e plântula e avaliar a influência do tamanho da semente na germinação dessa espécie. O fruto é uma baga piriforme, carnoso e indeiscente. O epicarpo é delgado, liso e avermelhado; o mesocarpo e o endocarpo são esbranquiçados e suculentos. Os frutos pesam, em média, 35,57g e medem 7,16cm de comprimento e 5,15cm de largura. As sementes são poliembriônicas e exalbuminosas, pesando, em média, 7,62g. Os cotilédones são maciços e esverdeados. A germinação é hipógea, e a emergência das plântulas inicia-se aos 36 dias após a semeadura. A raiz primária é longa e esbranquiçada. As raízes secundárias são curtas e filiformes. As sementes de maior tamanho são as mais vigorosas, não havendo diferença entre as de tamanho médio e pequeno. O estudo morfológico do jambo-vermelho pode ser utilizado para a identificação da espécie ou em relações ecológicas interespecíficas.; The fruits of wax jambu (Syzygium malaccense (L.) Merryl et Perry), species belonging to the Myrtaceae family...

Maravilha: uma nova seleção de tangerina 'Sunki'

Soares Filho,Walter dos Santos; Cunha Sobrinho,Almir Pinto da; Passos,Orlando Sampaio; Moitinho,Emerson Dourado Barreto
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 Português
Relevância na Pesquisa
68.130674%
Apesar das variações somáticas identificadas em pomares comerciais e em coleções de variedades serem, geralmente, desfavoráveis, apresentando baixa produtividade de frutos, morfologia foliar atípica ou frutos anormais, inúmeras mutações espontâneas de inquestionável valor têm sido identificadas, haja vista que a grande maioria das variedades cítricas comerciais, copas e porta-enxertos surgiu como decorrência de algum tipo de mutação natural. O presente trabalho diz respeito à exploração dessa importante via de obtenção de novos clones e variedades, fazendo parte de ações do Programa de Melhoramento Genético de Citros da Embrapa Mandioca e Fruticultura. Refere-se a uma nova seleção de tangerina 'Sunki', denominada 'Maravilha', identificada dentro de um grupo de seedlings nucelares da seleção 'da Flórida'. Foram realizadas comparações da 'Sunki Maravilha' com outras três seleções dessa tangerina, 'Comum', 'da Flórida' e 'Tropical', compreendendo os caracteres: número médio de sementes por fruto, número médio de embriões por semente, intervalo de variação do número de embriões por semente, porcentagem de poliembrionia e tamanho de embrião. Comparações foram efetuadas, também, com outros importantes porta-enxertos comerciais...

'Tropical': uma nova seleção de tangerina 'Sunki'

SOARES FILHO,WALTER DOS SANTOS; DIAMANTINO,MARIA SELMA ALVES SILVA; MOITINHO,EMERSON DOURADO BARRETO; CUNHA SOBRINHO,ALMIR PINTO DA; PASSOS,ORLANDO SAMPAIO
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2002 Português
Relevância na Pesquisa
68.129116%
Situado no município de Cruz das Almas, Recôncavo Baiano, o Programa de Melhoramento Genético de Citros da Embrapa Mandioca e Fruticultura possui ações dirigidas ao desenvolvimento de novos porta-enxertos, adaptados a condições de cultivo tropicais, compreendendo: hibridações controladas, visando à exploração da ampla variabilidade genética existente em Citrus e gêneros afins; introdução de novas variedades a partir de várias regiões do País e do exterior; seleção de clones nucelares, relacionados a porta-enxertos tradicionais, porém possuidores de características de interesse agronômico que os distinguem de seus padrões varietais. O presente trabalho refere-se a estudos pertinentes a esta última linha de pesquisa, baseados em avaliações dirigidas a 20 seleções de tangerina 'Sunki', tendo como objetivo principal a identificação de indivíduos que se destacam pela produção de frutos com um número médio de sementes superior ao comumente verificado nesse porta-enxerto. As análises realizadas compreenderam os seguintes caracteres: número médio de sementes por fruto, número médio de embriões por semente, intervalo de variação do número de embriões por semente, porcentagem de poliembrionia e tamanho de embrião. Os resultados obtidos permitem indicar a seleção 'Sunki Tropical' como alternativa de uso em programas de diversificação de porta-enxertos nas condições em que esta tangerina apresenta boa adaptação...

Produtividade e qualidade de fruto de pessegueiro utilizando porta-enxertos propagados por alporquia aérea e semente; Yield and fruit quality of peach scion by using rootstocks propagated by air layering and seed

Picolotto, Luciano; Fachinello, José Carlos; Bianchi, Valmor João; Manica-Berto, Roberta; Pasa, Mateus da Silveira; Schmitz, Juliano Dutra
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
68.051797%
Na propagação de porta-enxertos vários métodos podem ser usados, no entanto alguns são pouco utilizados devido à falta de informação sobre o comportamento das plantas a campo. Avaliou-se o método de propagação de porta-enxertos por alporquia comparado ao sistema tradicional de propagação por meio de sementes no pêssego [Prunus persica (L.) Batsch] cv. copa Granada. Avaliaram-se as seguintes variáveis: produtividade, peso de fruto, coloração da epiderme, firmeza de polpa, teor de sólidos solúveis totais (SST) e acidez titulável (AT), relação SST/AT, tamanho de fruto, fenóis totais, diâmetro de tronco, e peso de poda. A produtividade, fenóis totais e acidez titulável foram maiores quando utilizado o método de propagação por alporquia. Não houve diferenças entre os métodos de propagação para coloração e diâmetro de fruto, firmeza de polpa e sólidos solúveis totais e relação sólidos solúveis totais e acidez titulável. Dependendo do médoto de propagação, o peso do fruto não se diferencia entre os porta-enxertos. Para o porta-enxerto Capdeboscq os frutos maiores foram obtidos com a propagação com sementes. O comportamento dentro de cada método de propagação está relacionado com o tipo de porta-enxerto utilizado. A cultivar (cv.) copa Granada...