Página 1 dos resultados de 592 itens digitais encontrados em 0.033 segundos

Influências da temperatura da superfície do mar e da umidade do solo na precipitação associada à Zona de Convergência do Atlântico Sul; Influences of the sea surface temperature and of the soil moisture upon the precipitation associated with South Atlantic Convergence Zone

Tomaziello, Ana Carolina Nóbile
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
109.94869%
Durante o verão austral, diversas regiões do Brasil, como a Sudeste, porções das Regiões Sul e Nordeste e o Brasil central, sofrem períodos de intensa precipitação, geralmente associados à Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), o que ocasiona sérios problemas econômicos e sociais nessas regiões. Assim, o objetivo geral deste trabalho foi estudar as principais características da ZCAS, sendo que, do ponto de vista de modelagem numérica, pretendeu-se estudar as influências da temperatura da superfície do mar (TSM) e da umidade do solo (US) principalmente na precipitação associada ao sistema. Esse estudo foi realizado através de simulações com o modelo regional BRAMS (Regional Atmospheric Modeling System with Brazilian Developments), para dois casos de ZCAS, ocorridos em 1998 e 1999, períodos, respectivamente, com TSMs do Pacífico leste e central anomalamente quentes (El Niño) e anomalamente frias (La Niña). Através de índices estatísticos foi verificado o desempenho do modelo, usando TSMs com resoluções espaciais e temporais diferentes, na previsão de precipitação nas regiões que compõem a ZCAS (oceânica, costeira e amazônica). O pior e o melhor desempenhos do modelo BRAMS se deram quando do uso de TSMs com resoluções espacial e temporal menos e mais refinadas...

Efeitos do uso e cobertura do solo sobre o conforto higrotérmico; Effects of the use and soil cover on the hygrothermal comfort

Silva, Isadora Mendes da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
110.35814%
Tendo em vista a importância de se obter um desenho urbano baseado no microclima e a possibilidade da utilização da vegetação arbórea como um elemento determinante na mitigação do desconforto urbano, este trabalho avaliou o efeito provocado por três diferentes arranjos espaciais de floresta urbana e do uso e ocupação do solo sobre a temperatura e umidade do entorno. A pesquisa foi realizada na cidade de Rio Claro/SP. As configurações escolhidas para análise foram uma avenida totalmente arborizada (S), uma praça (P) e um trecho de uma floresta periurbana (H) em áreas predominantemente residenciais com baixo gabarito de edificações. O trabalho de campo foi realizado em três dias consecutivos no período de seca e no período chuvoso. Os dados de temperatura e umidade foram obtidos por meio de registradores distribuídos ao longo de 200m nas ruas que se ramificavam para Norte, Sul, Leste e Oeste a partir do aglomerado arbóreo. As variáveis de velocidade e direção do vento foram registradas pela estação meteorológica do CEAPLA. Imagens termais do entorno das áreas foram obtidas com uma câmera termográfica. Foram aplicados questionários com os frequentadores das áreas verdes. Caracterizou-se o tecido urbano por meio de classificação supervisionada feita a partir de imagem multiespectral de alta resolução do satélite World-view 2. Polígonos circulares de 20m de raio foram gerados ao redor dos pontos onde os registradores permaneceram possibilitando correlacionar a porcentagem de cobertura com a temperatura e umidade do ponto. Mapas foram gerados no programa ARCMAP possibilitando visualizar a distribuição espacial da temperatura...

Relações entre sistemas de preparo, temperatura e umidade do solo

Salton, Julio Cesar
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
130.58712%
Durante o período de setembro/90 a janeiro/91, foram determinadas a temperatura e a umidade de um solo Podzólico Vermelho-escuro da Estação Experimental Agronômica da UFRGS, região da Depresão Central do Rio Grande do Sul, cultivado desde 1985 com a sucessão aveia+trevo/milho em preparo convencional, preparo reduzido e plantio direto. Propriedades do solo (densidade, umidade, capacidade calorífica e porcentagem de cobertura) e componentes climáticos (radiação global, temperturas máxima, mínima e média do ar) foram relacionados com a temperatura do solo a 5 cm de profundidade, estabelecendo-se modelos matemáticos para predição da temperatura máxima, mínima e amplitude térmica diária do solo. O plantio direto apresentou ao longo do período, menores temperaturas máximas e menor amplitude de variação da temperatura do solo, enquanto o preparo convencional apresentou os maiores valores das máximas. Com a umidade gravimétrica do solo, densidade e curvas de retenção de umidade em diferentes profundidades, construiu-se perfis de umidade do solo, onde verificou-se os efeitos da porcentagem de cobertura e propriedades físicas do solo nas perdas de água por evaporação. O plantio direto apresentou maiores valores de umidade do solo em todo o período e o preparo convencional os menores...

Estudo da viabilidade do uso de dados do sensor AMSR-E para detecção da umidade do solo

Silva, João Manuel Trindade
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
109.9841%
Informações sobre a umidade do solo são fundamentais para monitorar as condições hídricas da superfície e prever secas e estiagens. Para efetuar este monitoramento com métodos de detecção direta em grandes áreas, o custo é alto e demorado. As possibilidades que se abrem com o uso dos sensores a bordo de satélites que são sensíveis à energia de microondas são grandes, pois a técnica permite detecção de umidade do solo, de temperatura do solo e de quantidade de cobertura de vegetação para grandes áreas da superfície terrestre. O presente trabalho pretendeu colaborar para avaliação do potencial do sensor de microondas AMSR-E na detecção da umidade do solo. Para isso, foram utilizados dados de umidade do solo coletados pelo sensor AMSR-E, a bordo do satélite AQUA do programa NOAA, em 2009 para uma área do sul do Brasil, no Estado do Rio Grande do Sul, e feita a comparação com dados de precipitação pluvial medida em estações pluviométricas de superfície. Os resultados mostraram que existe relação entre umidade do solo detectada pelo sensor e a precipitação pluvial ocorrida. Nos meses avaliados verificou-se que os padrões de resposta do sensor à umidade do solo corresponderam em grande medida aos padrões de precipitação pluvial...

Influência da variação sazonal da temperatura e umidade do solo na germinação de sementes de espécies do cerrado: Xylopia aromatica (Lam.) Mart. (Annonaceae), Banisteriopsis variabilis B. Gates (malpighiaceae) e Vochysia tucanorum Mart. (Vochysiaceace)

Locardi, Bruna
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 89 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
110.05099%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Vegetal) - IBRC; A diversidade de estratégias reprodutivas e de germinação de sementes da flora do cerrado brasileiro é consequência da heterogeneidade fisionômica e da sazonalidade. Essas estratégias são adaptativas para o momento onde temperatura e umidade permitam o estabelecimento de uma nova geração de plantas. O momento de dispersão e o controle fisiológico da aptidão a germinar são estratégias para a sincronização com a estação chuvosa. A sincronização fisiológica é feita pela flutuação da dormência a partir de sinais ambientais, e seus principais sinalizadores são os hormônios vegetais ABA (inibidor da germinação e agente do aprofundamento da dormência) e GA (promotor da germinação). Por nível de dormência entende-se um estado de estabilidade da semente onde certas condições ambientais podem promover a germinação, inibi-la ou ainda aprofundar esse nível a um estado sensível a outras condições ambientais. Buscamos compreender a influencia da variação da temperatura e umidade de solo pos dispersão na germinação de sementes X. aromatica, B. variabilis e V. tucanorum. Para inferir a flutuação hormonal causada pela sazonalidade...

Variabilidade espacial da emissão de CO2, temperatura e umidade em latossolo sob cultivo de cana-de-açúcar em sistemas de colheita manual com queima e mecanizada

Panosso, Alan Rodrigo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: iii, 53 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
110.1805%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Ciência do Solo) - FCAV; A caracterizacao da variabilidade espacial de atributos do solo de areas agricolas e uma tarefa importante, pois somada a influencia dos aspectos pedologicos temos uma grande contribuicao do manejo. Neste trabalho foi determinada a estrutura da variabilidade espacial da emissao de CO2, temperatura e umidade em Latossolo Vermelho eutroferrico em tres localidades sob cultivo da cana-de-acucar em sistemas de manejos de cana crua e de cana queimada, no nordeste do Estado de Sao Paulo. As maiores emissoes foram observadas no local sob manejo de cana queimada, num valor medio de 2,05 Êmol m-2 s-1, porem dependencia espacial na emissao de CO2 foi encontrada somente nas areas sob manejo de cana crua. Os modelos de semivariancia foram exponenciais, esfericos e gaussianos sendo a dependencia espacial classificada como forte ou moderada em todos os casos. Os mapas de krigagem da emissao de CO2, temperatura e umidade do solo sob manejo de cana queimada mostraram correspondencia a declividade do terreno, com as maiores emissoes e temperaturas e menores umidades localizadas na parte mais alta do local estudado. Os resultados indicaram correlacao linear entre a emissao de CO2 com a temperatura e com a umidade do solo somente no local com manejo de cana queimada...

Efeito do preparo do solo e resíduo da colheita de cana-de-açúcar sobre a emissão de CO2

Moitinho, Mara Regina; Padovan, Milton Parron; Panosso, Alan Rodrigo; La Scala Jr, Newton
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1720-1728
Português
Relevância na Pesquisa
150.24816%
The soil is one of the main C pools in terrestrial ecosystem, capable of storing significant C amounts. Therefore, understanding the factors that contribute to the loss of CO2 from agricultural soils is critical to determine strategies reducing emissions of this gas and help mitigate the greenhouse effect. The purpose of this study was to investigate the effect of soil tillage and sugarcane trash on CO2 emissions, temperature and soil moisture during sugarcane (re)planting, over a study period of 15 days. The following managements were evaluated: no-tillage with crop residues left on the soil surface (NTR); without tillage and without residue (NTNR) and tillage with no residue (TNR). The average soil CO2 emission (FCO2) was lowest in NTR (2.16 µmol m-2 s-1), compared to the managements NTNR (2.90 µmol m-2 s-1) and TNR (3.22 µmol m-2 s-1), indicating that the higher moisture and lower soil temperature variations observed in NTR were responsible for this decrease. During the study period, the lowest daily average FCO2 was recorded in NTR (1.28 µmol m-2 s-1), and the highest in TNR (6.08 µmol m-2 s-1), after rainfall. A loss of soil CO2 was lowest from the management NTR (367 kg ha-1 of CO2-C) and differing significantly (p<0.05) from the managements NTNR (502 kg ha-1 of CO2-C) and TNR (535 kg ha-1 of CO2-C). Soil moisture was the variable that differed most managements and was positively correlated (r = 0.55...

Efeito do preparo do solo e resíduo da colheita de cana-de-açúcar sobre a emissão de CO2

Moitinho,Mara Regina; Padovan,Milton Parron; Panosso,Alan Rodrigo; La Scala Jr,Newton
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
150.24816%
O solo é um dos principais compartimentos de carbono no ecossistema terrestre, capaz de armazenar quantidades expressivas desse elemento e, portanto, a compreensão dos fatores que contribuem para as perdas de CO2 em solos agrícolas é fundamental para determinar estratégias de redução das emissões desse gás e ajudar a mitigar o efeito estufa. O objetivo deste estudo foi investigar o efeito do preparo do solo e da deposição de resíduos da cultura da cana-de-açúcar na emissão de CO2, temperatura e umidade do solo, durante a reforma do canavial, ao longo de um período de 15 dias. Os manejos avaliados foram: sem preparo do solo e mantendo os resíduos da colheita sobre a superfície do solo (SPCR); sem preparo do solo e sem resíduo (SPSR) e com preparo do solo e sem resíduo (CPSR). A menor média de emissão de CO2 do solo (FCO2) foi observada no manejo SPCR (2,16 µmol m-2 s-1), quando comparado aos manejos SPSR (2,90 µmol m-2 s-1) e CPSR (3,22 µmol m-2 s-1), indicando que as maiores umidades e menores variações da temperatura do solo, observadas em SPCR, foram os fatores responsáveis por tal diminuição. Durante o período de estudo, a menor média diária da FCO2 foi registrada em SPCR (1,28 µmol m-2 s-1) e a maior em CPSR (6...

Regime térmico e hídrico do solo para área de floresta tropical em anos de El Niño e La Niña, Caxiuanã-PA: estudo de caso

Santos,Sergio Rodrigo Quadros dos; Silva,Rommel Benicio Costa da; Barreto,Priscilla Nascimento; Nunes,Hildo Giuseppe G. C; Rodrigues,Ronaldo da Silva; Campos,Thamiris Luisa de Oliveira Bradão
Fonte: Sociedade Brasileira de Meteorologia Publicador: Sociedade Brasileira de Meteorologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
110.10756%
Os regimes térmicos e hídricos do solo se comportam de maneiras diferentes em anos de ocorrência dos fenômenos El Niño, La niña e ano de não ocorrência de nenhum dos dois fenômenos. Para estudar estes comportamentos utilizou-se dados de totais horários e mensais da precipitação pluviométrica, dados médios horários e mensais da temperatura do solo nas profundidades de 2cm e 10cm e umidade do solo nas profundidades de 5cm e 20cm, para os anos representativos dos eventos pesquisados. Os resultados mostram que o ano sob a influência do fenômeno El Niño, apresentou maiores valores de temperatura e menores valores de umidade do solo, quando comparado com o ano que esteve sob a influência do fenômeno La Niña. Por outro lado, o ano em que não houve ocorrência dos fenômenos La Niña e El Niño, apresentou valores de temperatura (umidade) do solo maiores (menores) do que o ano de La Niña, porém menores (maiores) do que no ano de El Niño.

Flutuações de temperatura e umidade do solo em resposta à cobertura vegetal

Oliveira,Milson L. de; Ruiz,Hugo A.; Costa,Liovando M. da; Schaefer,Carlos E. G. R.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 Português
Relevância na Pesquisa
140.31998%
Com o objetivo de verificar as flutuações de temperatura e umidade do solo em resposta à cobertura vegetal, realizou-se um experimento com sete diferentes situações de cobertura do solo, constituídas por solo sem cobertura, presença de vegetação espontânea, cultivo de mucuna e plantio de milho a 0, 30, 60 e 90º em relação ao eixo leste-oeste. Dois meses após a semeadura, em janeiro de 1999, por igual período determinou-se o sombreamento nas entrelinhas do milho, às 8:30, 12:30 e 16:30 h, como também, para todos os tratamentos, a temperatura e umidade do solo nas profundidades de 2,5, 5,0 e 7,5 cm; constatou-se diferença no sombreamento entre o cultivo de milho a 0º e os outros ângulos testados nas determinações matutina e vespertina, mas tais diferenças não foram acompanhadas pela temperatura do solo que, neste caso, registrou valores intermediários entre o solo sem cobertura e os tratamentos com vegetação espontânea e mucuna. No tratamento sem cobertura verificou-se a maior amplitude de variação da temperatura ambiente acima da superfície do solo, registrando-se os menores valores de umidade e os maiores de temperatura do solo.

Espacialização da umidade do solo por meio da temperatura da superfície e índice de vegetação

Lopes,Helio L.; Accioly,Luciano J. de O.; Silva,Flávio H. B. B. da; Sobral,Maria do C. M.; Araújo Filho,José C. de; Candeias,Ana L. B.
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
110.05613%
O estudo da umidade do solo é fundamental não só para a determinação da resiliência de ecossistemas e sua recuperação, mas também na modelagem da relação água-vegetação-atmosfera. Na aquisição dessas informações o sensoriamento remoto perfaz uma ferramenta importante e de potencial adequado para monitoramento e mapeamento. Visando à espacialização de índices relacionados à umidade, vários métodos têm sido propostos, embora sua aplicação ainda seja limitada. Neste trabalho se aplicou o modelo de índice de umidade do solo (IUS) cujos objetivos foram: espacializar o IUS, estabelecer graus de desertificação, delimitar a área em processo de desertificação e verificar possíveis relações do IUS com parâmetros de água no solo. Na aplicação deste modelo se utilizaram, como dados de entrada, o NDVI (índice de vegetação da diferença normalizada) e a LST (temperatura da superfície) e se observou que o IUS representado pela média dos valores desses índices pode ser empregado na determinação do grau de degradação da superfície e para gerar classificação legendada, discriminando vários níveis de degradação ambiental. Constatou-se também que não houve relação direta do IUS com parâmetros físicos de retenção de umidade do solo. Desta forma...

Preparo do solo e emissão de CO2, temperatura e umidade do solo em área canavieira

Iamaguti,Juliano L.; Moitinho,Mara R.; Teixeira,Daniel D. B.; Bicalho,Elton da S.; Panosso,Alan R.; La Scala Junior,Newton
Fonte: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG Publicador: Departamento de Engenharia Agrícola - UFCG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2015 Português
Relevância na Pesquisa
130.30391%
O preparo mecânico do solo é uma das práticas agrícolas que contribuem para o aumento da perda de carbono via emissão de CO2 do solo (FCO2). Com este trabalho objetivou-se investigar o efeito de três sistemas de preparo do solo na FCO2, temperatura e umidade do solo em área de reforma da cultura de cana-de-açúcar. A área experimental foi constituída de três parcelas, cada uma recebendo um dos preparos do solo: preparo convencional (PC), subsolagem convencional (SC) e subsolagem localizada (SL). A FCO2, temperatura e a umidade do solo foram avaliadas durante o período total de 17 dias. A FCO2 foi maior no preparo PC (0,75 g CO2 m-2 h-1). A temperatura do solo não diferiu (p > 0,05) entre as subsolagens: SL (26,2 ºC) e SC (25,9 ºC). A umidade do solo foi maior na SL (24%), seguida pela SC (21,8%) e preparo PC (18,3%). Apenas no preparo PC foi observada correlação significativa (r = –0,71; p < 0,05) entre FCO2 e a temperatura do solo. O preparo PC apresentou emissão total (2.864,3 kg CO2 ha-1), superior às emissões nas subsolagens: SC (1.970,9 kg CO2 ha-1) e SL (1.707,7 kg CO2 ha-1). A conversão do sistema de preparo PC para a SL diminuiu as emissões de CO2 do solo...

Influência da temperatura e da umidade do solo na germinação carpogênica e parasitismo de escleródios de Sclerotinia sclerotiorum.

GERALDINE, A. M.; LOBO JUNIOR, M.; HIKISHIMA, M.
Fonte: In: WORKSHOP DE EPIDEMIOLOGIA DE DOENÇAS DE PLANTAS, 3., 2010, Bento Gonçalves. Anais... Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho, 2010. Publicador: In: WORKSHOP DE EPIDEMIOLOGIA DE DOENÇAS DE PLANTAS, 3., 2010, Bento Gonçalves. Anais... Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho, 2010.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 75.
Português
Relevância na Pesquisa
109.60287%
O objetivo deste trabalho foi quantificar a influência da temperatura e umidade do solo na germinação carpogênica do patógeno e parasitismo por fungos endêmicos, habitantes do solo.; 2010

Efeito do uso de plantas de cobertura na entressafra na temperatura e umidade do solo e na produtividade da soja em Dourados, MS.

BREVILIERI, R. C.; MENDES, P. B.; MACEDO, E. Q.; SALTON, J. C.
Fonte: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 33., 2011, Uberlândia. Solos nos biomas brasileiros: sustentabilidade e mudanças climáticas: anais. [Uberlândia]: SBCS: UFU, ICIAG, 2011. 1 CD-ROM. Publicador: In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 33., 2011, Uberlândia. Solos nos biomas brasileiros: sustentabilidade e mudanças climáticas: anais. [Uberlândia]: SBCS: UFU, ICIAG, 2011. 1 CD-ROM.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
108.5892%
2011

Fluxos de CO2 do solo na Floresta Nacional de Caxiuan?, Par?, durante o experimento ESECAFLOR/LBA

SILVA JUNIOR, Jo?o de Athaydes; COSTA, Antonio Carlos L?la da; AZEVEDO, Pedro Vieira de; COSTA, Rafael Ferreira da; METCALFE, Daniel B.; GON?ALVES, Paulo Henrique Lopes; BRAGA, Alan Pantoja; MALHI, Yadvinder Singh; ARAG?O, Luiz Eduardo Oliveira e Cruz de;
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
110.13676%
O experimento ESECAFLOR/LBA foi conduzido na Floresta Nacional de Caxiuan?, Par?, e este artigo procura investigar os efeitos do estresse h?drico sobre a respira??o do solo. Duas parcelas de 1 hectare foram instaladas em janeiro de 2002. Uma parcela (A) permaneceu em condi??es naturais e foi usada como controle, enquanto que na parcela de exclus?o (B) foram instalados pain?is pl?sticos para que aproximadamente 70% da precipita??o fosse exclu?da. Os dados foram coletados mensalmente de janeiro a dezembro de 2005. Durante o ano de 2005 houve 2.211,6 mm de precipita??o na ECFPn, ou seja 9,96% acima da m?dia de 2.011,2 mm. As m?dias da umidade do solo foram de 15,6?9,2 e 9,5?3,4% nas parcelas A e B, respectivamente. As m?dias da temperatura do solo para as parcelas A e B foram de 25,6?0,4 e 25,7?0,5 ?C, respectivamente. As m?dias dos fluxos de CO2 no solo nas parcelas A e B foram de 3,46?0,44 e 3,21?0,84 ?molCO2 m-2s-1, respectivamente. Com a exclus?o de parte da chuva na parcela B, houve uma redu??o de 7,23% nos fluxos de CO2 no solo (0,25 ?molCO2 m-2s-1), 39,1% na umidade do solo (6,1p.p.), e um aumento de 0,39% na temperatura do solo (0,1?C). A umidade do solo na parcela B foi menor do que na parcela A...

Preparo do solo e emissão de CO2, temperatura e umidade do solo em área canavieira

Iamaguti, Juliano L.; Moitinho, Mara R.; Teixeira, Daniel D. B.; Bicalho, Elton da S.; Panosso, Alan R.; La Scala Junior, Newton
Fonte: Univ Federal Campina Grande Publicador: Univ Federal Campina Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 497-504
Português
Relevância na Pesquisa
110.29303%
Soil tillage is one of the agricultural practices that may contribute to increase the loss of carbon through emission of CO2 (FCO2). The aim of this study was to investigate the effect of three soil tillage systems on FCO2, soil temperature and soil moisture in a sugarcane area under reform. The experimental area consisted of three tillage plots: conventional tillage (CT), conventional subsoiling (CS), and localized subsoiling (LS). FCO2, soil temperature and soil moisture were measured over a period of 17 days. FCO2 showed the highest value in CT (0.75 g CO2 m(-2) h(-1)). Soil temperature presented no significant difference (p > 0.05) between LS (26.2 degrees C) and CS (25.9 degrees C). Soil moisture was higher in LS (24%), followed by CS (21.8%) and CT (18.3%). A significant correlation (r = -0.71; p < 0.05) between FCO2 and soil temperature was observed only in CT. The conventional tillage presented a total emission (2,864.3 kg CO2 ha(-1)) higher than the emissions observed in CS (1,970.9 kg CO2 ha(-1)) and LS (1,707.7 kg CO2 ha(-1)). The conversion from CT to LS decreased soil CO2 emissions, reducing the contribution of agriculture in increasing the concentration of greenhouse gases in the atmosphere.; O preparo mecânico do solo é uma das práticas agrícolas que contribuem para o aumento da perda de carbono via emissão de CO2 do solo (FCO2). Com este trabalho objetivou-se investigar o efeito de três sistemas de preparo do solo na FCO2...

Influ?ncia da varia??o sazonal, sobre os atributos qu?micos e biol?gicos do solo nos s?tios do LBA e PPBIO em Caxiuan?/PA, Amaz?nia Oriental

MOURA, Qu?zia Leandro de
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
109.29343%
Diversos fatores ambientais, como pH, temperatura e umidade do solo influenciam a densidade e a atividade dos microorganismos. ? poss?vel que o equil?brio da biosfera esteja sendo modificado pelas mudan?as globais de origem natural e/ou antr?pica e influenciando os fatores ambientais que determinam o comportamento da microbiota ed?fica. Afim de verificar a influencia dessas altera??es, foi desenvolvido o presente estudo na ?rea do experimento ESECAFLOR, que simula a ocorr?ncia de fen?menos extremos, como o evento El Ni?o e na ?rea do Programa PPBio (?rea de Floresta Prim?ria), que visa estudar a Biodiversidade da Amaz?nia, sendo est? ?ltima usada para fins comparativos (Testemunha). As amostras de solo para as an?lises qu?micas, f?sica e biol?gicas foram coletadas nas profundidades: 00 ? 05, 05 -10, 10 ? 20 e 20 ? 30 cm, nos per?odos sazonais Chuvoso, Transi??o e Menos Chuvoso. Tamb?m foi determinado a Temperatura do solo nas mesmas profundidades. Os m?todos utilizados foram os descritos por Embrapa (1997), Clark (1965), Gerhardt (1994), Yang et al. (1998) e Keeney (1982). O tratamento dos dados e os testes estat?sticos (ANOVA: dois crit?rio, Teste de Tukey e Correla??o Linear Simples) foram realizados por meio do programa estat?sticos Bioestat 5.0. Os maiores teores de macro e micro nutrientes foram encontrados na ?rea de floresta prim?ria natural (PPBio). Os maiores valores de Unidades Formadoras de Col?nias (196 x 104 UFC/g de solo e 124 x 102 UFC/g de solo) para a popula??o de Bact?rias e Fungos...

Matéria orgânica, fluxo de CO2 e índice Q10 em dois latossolos com texturas contrastantes sob diferentes usos no cerrado; Organic matter, CO2 flux and Q10 index in two Typic acrustox with contrastant soil textures under different uses at savanna

Vinhal-Freitas, Isabel Cristina
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
100.5672%
A introdução de sistemas agrícolas no Cerrado, com o uso intensivo do solo causa impactos nos atributos químicos, físicos e biológicos do solo, acarretando rápida degradação e desbalanço nos processos biológicos e ciclagem de nutrientes. A textura do solo e a sazonalidade também interferem nesses processos. Os objetivos deste trabalho foram determinar as alterações causadas no metabolismo do solo em agroecossistemas sobre Latossolos de diferentes texturas, avaliar os efeitos da sazonalidade na atividade microbiana e no fluxo de CO2 com a aplicação de modelos, e avaliar a sensibilidade da respiração do solo em função do aumento da temperatura. A fração orgânica, a biomassa microbiana e as enzimas extracelulares (β-glicosidase, urease, fosfatase ácida e FDA) foram avaliadas. A respiração do solo, a temperatura do solo e a umidade gravimétrica do solo foram avaliadas em campo quinzenalmente, no ano de 2012. A precipitação pluviométrica e temperatura do ar também foram monitoradas. Bioensaios em laboratório foram realizados para determinação do C-CO2 liberado por incubação estática com temperaturas induzidas de 20, 25 e 30oC. Modelos lineares, quadráticos e exponenciais foram aplicados com o intuito de modelar como o fator umidade do solo e a combinação de umidade e temperatura na emissão de CO2. Para determinação do índice Q10...

Avaliação de influências da mata ciliar e agricultura sobre temperatura e umidade do solo através do monitoramento em campo, no município da Lapa - Paraná

Wagatsuma, Luiza Setsuko
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 91f. : il.;tabs.; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
130.25135%
Anexos; Orientador:Masato Kobiyama; Falta a p. 27.; Dissertação(mestrado)- Universidade Federal do Paraná. Setor de Ciências Agrárias. Curso de Pós-Graduação em Agronomia. Defesa: Curitiba, 08/03/2002; Inclui bibliografia; Resumo: o objetivo deste trabalho foi avaliar a influência das áreas de agricultura (AG) e mata ciliar (MC) sobre a temperatura (1) e a umidade gravimétrica (U) do solo superficial, e a relação entre esses parâmetros em ambas as áreas. A T.e a U do solo na camada superficial foram monitoradas em uma pequena bacia com MC e AG que correspondem a parte inferior e superior da mesma, respectivamente. A área de estudo se encontra entre as latitudes de 25°45'00" e 25°43'08"S e as longitudes de 49°34'04" e 49°35-'06"W, no distrito de Cardoso da cidade da Lapa, no segundo planalto paranaense. O período do monitoramento foi de 26/05/99 a 20/05/00, com medições de dois dias consecutivos em intervalos de aproximadamente 15 em 15 dias. F oram marcados aleatoriamente 37 pontos na MC, e 20 pontos de 10 em 10 metros linearmente na AG, com medição de T nos períodos da manhã (9:00h) e tarde (15:00h), e obtenção de U em laboratório, através de amostragens de solo, retiradas no período da manhã. Os coeficientes de variação (CV) e as médias dos valores obtidos foram calculados para análise espacial (ao longo do tempo) e temporal (em cada ponto de observação)...

Soil CO2 flux spatial variability on eucalyptus manmade forest; VARIABILIDADE ESPACIAL DO FLUXO DE CO2 DO SOLO EM POVOAMENTO DE EUCALIPTO

D’Andréa, Alexandre Fonseca; Silva, Marx Leandro Naves; Freitas, Diego Antonio França de; Curi, Nilton; Silva, Carlos Alberto
Fonte: FUPEF DO PARANÁ Publicador: FUPEF DO PARANÁ
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 30/06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
109.03497%
The organic matter on soil retains most of carbon contained in the planet terrestrial systems, specially in forest soils. The aim of this work was to quantify soil CO2 flux and its spatial variability on Eucalyptus sp. manmade forest. In order to that, soil CO2 flux, environmental factors (water evaporation, soil temperature and moisture), fertility attributes (pH, bases sum and exchangeable aluminum), structure (bulk density and total porosity), and soil organic matter (total organic carbon and microbial biomass carbon) were evaluated. Simple linear correlation analyses indicated that part of the spatial variability of soil CO2 flux can be explained by the associated effect of soil organic carbon amount, litter biomass and presence of trees, indicatives of participation of biotic factors in the process. However, the soil CO2 flux is a complex phenomenon, been impossible to identify a single soil or environmental attribute, which, individually, could explain its spatial variability.; A matéria orgânica do solo armazena a maior parte do carbono contido nos sistemas terrestres do planeta, sendo a maioria encontrada nos solos com floresta. O objetivo deste trabalho foi quantificar o fluxo de CO2 do solo e a sua variabilidade espacial em povoamento de Eucalyptus sp. Foram avaliados o fluxo de CO2 do solo...